Últimas Notícias
Banca de DEFESA: SIMONE DE ARAUJO
Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SIMONE DE ARAUJO
DATA: 26/02/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Núcleo de Pesquisas em Plantas Medicinais (Bloco 15)
TÍTULO: Proteína Quinase Ativada por AMP (AMPK) e os mediadores gasosos (H2S, NO E CO): evidência de uma interação mútua na gastroproteção em camundongos.
PALAVRAS-CHAVES: Gasotransmissores; lesão gástrica; sulfeto de hidrogênio; óxido nítrico; monóxido de carbono.
PÁGINAS: 113
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

O sulfeto de hidrogênio (H2S), óxido nítrico (NO) e o monóxido de carbono (CO) constituem um grupo de mediadores gasosos biologicamente ativos que possuem efeito gastroprotetor por modulação positiva de fatores defensivos da mucosa gástrica. Estudos demonstraram que esses mediadores gasosos exercem suas atividades biológicas interagindo com a Proteína Quinase Ativada por AMP (AMPK) em diferentes tipos de células. Entretanto, o envolvimento da AMPK no efeito gastroprotetor desses mediadores gasosos não é conhecido. No presente estudo, buscamos elucidar se a AMPK previne e tem papel chave na proteção gástrica do H2S, NO e CO contra a lesão induzida por etanol. Camundongos Swiss foram pré-tratados com AICAR (20 mg/kg, um ativador da AMPK) sozinho ou com etanol 50%. Outros grupos foram pré-tratados com PAG (50 mg/kg, v.o, um inibidor de H2S), L-NAME (10 mg/Kg, i.p, um inibidor de NO) ou ZnPP IX (3 mg/Kg, i.p, um inibidor de CO) 30 minutos antes do AICAR. Em outro design experimental, os animais foram pré-tratados com NaHS (150 μmol/kg, v.o), reagente de Lawesson (27 μmol/kg, v.o), NPS (10 mg/Kg, v.o), L-Arginina (200 mg/Kg, i.p), Hemina (10 mg/kg, i.p) ou CORM-2 (5 mg/kg, v.o) 30 minutos antes do etanol com ou sem o composto C (10 mg/kg, um inibidor não seletivo da AMPK). Os níveis de H2S, nitrato / nitrito (NO3-/NO2-) e bilirrubina foram avaliados nos homogenatos gástricos. A mucosa gástrica também foi coletada para análise histopatológica e para expressão da AMPK por imunohistoquímica. O pré-tratamento com AICAR atenuou a lesão gástrica (2.74 ± 1.23 mm2) quando comparado com o grupo etanol (43.89 ± 4.36 mm2) e aumentou os níveis de H2S (0.116 ± 0.009 μmol/g) e bilirrubina (0.0111 ± 0.0007 mg/dl), mas não os níveis de NO3-/NO2na mucosa gástrica. Além disso, a inibição da síntese de H2S, NO ou de CO exacerbou o dano gástrico induzido pelo etanol e inibiu a gastroproteção do AICAR (50.83 ± 6.16 mm2, 33.77 ± 5.11 mm2, 47.30 ± 6.06 mm2, respectivamente). O pré-tratamento com o composto C reverteu o efeito gastroprotetor do NaHS (22.75 ± 3.27 mm2), reagente de Lawesson (48.25 ± 1.21 mm2), NPS (40.55 ± 5.16 mm2), L-arginina (33.85 ± 6.90 mm2), CORM-2 (53.64 ± 4.68 mm2) ou Hemina (40.66 ± 4.79 mm2). O composto C também reverteu o efeito do NaHS na produção de H2S, do NPS nos níveis de NO3-/NO2e da Hemina nos níveis de bilirrubina. A imunohistoquímica demonstrou que a AMPK está expressa em níveis basais principalmente nas células da mucosa gástrica e teve expressão aumentada pelo pré-tratamento com NaHS, NPS e CORM-2. Em conclusão, a ativação da AMPK protege o tecido gástrico de camundongos contra a lesão induzida por etanol e interage mutuamente com o H2S, NO ou CO na gastroproteção.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1680593 - JAND VENES ROLIM MEDEIROS
Externo à Instituição - RENAN OLIVEIRA SILVA - UFC
Interno - 423597 - SALETE MARIA DA ROCHA CIPRIANO BRITO

Cadastrada em: 15/02/2018
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
  • 22/02/2018 - 23/02/2018 · Matrícula para o período 2018.1.
  • 01/03/2018 · Início do período letivo 2018.1.
SIGAA | Núcleo de Tecnologia da Informação - NTI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.srvjb04 22/02/2018 16:00