-

MPSF003 - AVALIAÇÃO NA ATENÇÃO BÁSICA - Turma: 01 (2021.2)

Tópicos Aulas
Acolhida aos mestrandos. Apresentação do Módulo. Elaboração do contrato de convivência. Discutindo sobre processos avaliativos. Planejamento, monitoramento e avaliação. Avaliação na APS. (09/09/2021 - 09/09/2021)
Acolhida aos mestrandos. Apresentação do Módulo. Elaboração do contrato de convivência. Discutindo sobre processos avaliativos. Planejamento, monitoramento e avaliação. Avaliação na APS.
Avaliação da qualidade do serviço. Campo de avaliação: O que? Por quê? Para que avaliar? Como avaliar? (11/09/2021 - 11/09/2021)
Avaliação da qualidade do serviço. Campo de avaliação: O que? Por quê? Para que avaliar? Como avaliar?
Campo de avaliação: O que? Por quê? Para que avaliar? Como avaliar? (11/09/2021 - 23/09/2021)
Campo de avaliação: O que? Por quê? Para que avaliar? Como avaliar?
Análise crítica das metodologias/instrumentos de Avaliação da Atenção Primária (PCATool, QualificaAPSUS, QualiAB, PMAQ e Previne Brasil) (23/09/2021 - 23/09/2021)
Análise crítica das metodologias/instrumentos de Avaliação da Atenção Primária (PCATool, QualificaAPSUS, QualiAB, PMAQ e Previne Brasil)
Planejamento estratégico e avaliação (25/09/2021 - 25/09/2021)
Planejamento estratégico e avaliação
Frequências da Turma
# Matrícula SET Total
09 11 13 14 15 16 18 20 21 22 23 25
1 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
2 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
3 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
4 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
5 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
6 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
7 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
8 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
9 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
10 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
11 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
12 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
13 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
14 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
15 2020101**** 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Notas da Turma
# Matrícula Unid. 1 Unid. 2 Unid. 3 Prova Final Resultado Faltas Situação
1 2020101**** 7,3 7,3 7,3 7.3 0 AM
2 2020101**** 7,3 7,3 7,3 7.3 0 AM
3 2020101**** 7,3 7,3 7,3 7.3 0 AM
4 2020101**** 7,3 7,3 7,3 7.3 0 AM
5 2020101**** 7,3 7,3 7,3 7.3 0 AM
6 2020101**** 7,8 7,8 7,8 7.8 0 AM
7 2020101**** 8,1 8,1 8,1 8.1 0 AM
8 2020101**** 7,8 7,8 7,8 7.8 0 AM
9 2020101**** 7,8 7,8 7,8 7.8 0 AM
10 2020101**** 7,8 7,8 7,8 7.8 0 AM
11 2020101**** 7,8 7,8 7,8 7.8 0 AM
12 2020101**** 7,8 7,8 7,8 7.8 0 AM
13 2020101**** 7,8 7,8 7,8 7.8 0 AM
14 2020101**** 7,8 7,8 7,8 7.8 0 AM
15 2020101**** 7,8 7,8 7,8 7.8 0 AM

Nenhum item foi encontrado

Plano de Curso

Nesta página é possível visualizar o plano de curso definido pelo docente para esta turma.

Dados da Disciplina
Ementa: Princípios e diretrizes do Pacto pela Saúde e conseqüências para a Estratégia de Saúde da Família. Avaliação e desenvolvimento do planejamento em nível local. Avaliação de desempenho: conceitos e seleção de indicadores. Avaliação do trabalho em rede. Experiências avaliativas na atenção básica de saúde: métodos e resultados. Estratégias de avaliação participativas.
Objetivos:
Metodologia de Ensino e Avaliação
Metodologia: Os conteúdos do módulo serão trabalhados por meio da Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL). Articularemos, para o alcance dos objetivos de aprendizagem, as seguintes estratégias educacionais: Roda de Conversa; Grupo Tutorial; Estudo Dirigido; Simulação; Painel síntese; Cine-Debate; Webnario; e, Como atividade de dispersão, a Prática na Comunidade, intercalando os dois primeiros encontros.
Procedimentos de Avaliação da Aprendizagem: O sistema de avaliação do mestrando está de acordo com o proposto para o curso de mestrado apresentado no Caderno do Curso. Ao finalizar as atividades educacionais o discente será avaliado em duas dimensões:

1ª. Frequência (75%) e participação nas atividades previstas para o módulo.

2ª. Desempenho: escala de 0 (zero) a 10 (dez), com mínimo de nota 7 (sete) nas avaliações das estratégias educacionais desenvolvidas.

Para este módulo definiu-se para a avaliação as estratégias educacionais a seguir, apresentadas com respectivos produtos:
• Grupo Tutorial - Planilha de acompanhamento do facilitador (anexo B) e relatório síntese do GT –3,0 pontos
• Prática na Comunidade– Apresentação da atividade de dispersão - Roteiro de observação do professor (anexo C) – 3,0 pontos
• Painel síntese dos instrumentos de avaliação da APS - Roteiro de observação do professor (anexo D– 2,0 pontos
• Auto avaliação (anexo E) – 1,0 ponto
• Participação e assiduidade – 1,0 Pontos (0,125 por turno – somente a presença não garante a pontuação por turno, mas também será avaliado o envolvimento e participação).
Horário de atendimento:
Bibliografia: AGUILAR, M.J., ANDER-EGG, E. Avaliação de serviços e programas sociais. Petrópolis: Ed. Vozes. 312 p. 1995.
AKERMAN, M., NADANOVSKY P. Avaliação dos Serviços de Saúde- avaliar o Quê? Cad. Saúde Públ. v. 8, n. 4, p. 361-365, 1992.
AKERMAN, M., FURTADO, J.P. Práticas de avaliação em saúde no Brasil: diálogos. Porto Alegre: Rede Unida: 2015. (UFPB)
BODSTEIN, R. Atenção Básica na agenda da saúde. Ciência Saúde Coletiva, v. 7, n. 3, p. 401-12, 2002.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria Executiva. Departamento de Apoio à Descentralização. Nota Técnica. Considerações sobre a instituição de um processo de monitoramento e avaliação do SUS. Brasília: MS; 2005.
BRASIL. Ministério da Saúde. Caderno do Programa Nacional de Avaliação dos Serviços de Saúde- PNASS. Edição 2004-2005. Brasília-DF, 2004.
BRASIL. Lei 8080. Lei Orgânica da Saúde. Diário Oficial da União. Brasília, 1990.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual instrutivo do Pmaq para as equipes de Atenção Básica (Saúde da Família, Saúde Bucal e Equipes Parametrizadas) e Nasf / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2015. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_instrutivo_pmaq_atencao_basica.pdf. Acesso em: 10/08/2021.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Departamento de Saúde da Família. Manual do Instrumento de Avaliação da Atenção Primária à Saúde : PCATool-Brasil – 2020 [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção Primária à Saúde. – Brasília : Ministério da Saúde, 2020. Disponível em: https://www.conasems.org.br/wp-content/uploads/2020/05/Pcatool_2020.pdf. Acesso em: 09/08/2021.

CASTANHEIRA, E.L.R, et.al, Avaliação de serviços de Atenção Básica em municípios de pequeno e médio porte no estado de São Paulo: resultados da primeira aplicação do instrumento QualiAB. In: Saúde Debate. Rio de Janeiro, v. 38, n. 103, p. 679-691, OUT-DEZ 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sdeb/a/G7KknJ7WcxXHwy8WGZb39Nj/?lang=pt. Acesso em: 10/08/2021.
CALVO, M. C. M., HENRIQUE, F. Avaliação – Algumas concepções teóricas sobre o tema. In: LACERDA, J. T., TRAEBERT J. L. (Org.). A Odontologia e a estratégia saúde da família. Tubarão: Ed. UNISUL, 2006. p.115 - 145.
CAMPOS, C.E.A. Estratégias de avaliação e melhoria contínua da qualidade no contexto da Atenção Primária à Saúde. Rev. Bras. Saúde Materno Infantil, v. 5, (Supl 1), p. S63-S69, 2005.
CAMPOS, R.O., FURTADO, J. P. Desafios da Avaliação de Programas e Serviços de Saúde: novas tendências e questões emergentes. Campinas: Ed. Unicamp, 2011.
CEARÁ. Projeto qualificaAPSUS Ceará. Qualificando a Atenção Primária no Ceará (Escopo do projeto). Disponível em: https://www.saude.ce.gov.br/wp-content/uploads/sites/9/2018/06/qualificaapsus_escopo_13_05_2017.pdf. Acesso em: 30 de jun. de 2021.
CEARÁ. Projeto qualificaAPSUS Ceará. Qualificando a Atenção Primária no Ceará - Guia das oficinas regionais. Ceará: NUAP, 2018.
COELHO, K T R. Avaliação da Formulação do Programa Previne Brasil: O Novo Modelo de Financiamento da Atenção Primária a Saúde. ANO. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Avaliação de Políticas Públicas) – Escola Superior do Tribunal de Contas da União, Instituto Serzedello Corrêa, Brasília DF. 65 fl. Disponível em:
https://portal.tcu.gov.br/biblioteca-digital/avaliacao-da-formulacao-do-programa-previne-brasil-o-novo-modelo-de-financiamento-da-atencao-primaria-a-saude.htm. Acesso em 09/08/2021.

COHEN, E., FRANCO, R. Avaliação de projetos sociais. Editora Vozes, Petrópolis, 312 pp. 1998.
CONTANDRIOPOULOS, A., CHAMPAGNE, F., DENIS, J. L., PINEAULT, R. A avaliação na área da saúde: Conceitos e métodos. In: HARTZ, Z. M. A. (Org.). Avaliação em saúde: dos modelos conceituais à prática na análise da implantação de programas. Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz, 1997. p. 29-48.
DENIS, J.L., CHAMPAGNE F. Análise de implantação, p. 49-88, 1997. In HARTZ, Z.M.A. (org.). Avaliação em saúde: dos modelos conceituais à prática da implantação de programas. Rio de Janeiro: Ed Fiocruz, 1997.
DONABEDIAN, A. The assessment of technology and quality. Int J Technol Assess Health Care, v.4, p. 487-96.1988
DONABEDIAN, A. The Seven Pillars of Quality. Archives of Pathology and Laboratory Medicine, 1990. p. 114:115-118.
FELISBERTO, E. Da teoria à formulação de uma Política Nacional de Avaliação em Saúde: reabrindo o debate. Ciência Saúde Coletiva, v. 11, n. 3, p. 553-563, 2006.
FIGUEIRÓ, A.C., FRIAS, P.G., AMICO, I., FELISBERTO, NAVARRO, L.M. Avaliação em Saúde: Conceitos Básicos para a Prática nas Instituições. In: FIGUEIRÓ, AC; FRIAS, PG. (orgs) Avaliação em Saúde: Bases Conceituais e Operacionais. Rio de Janeiro: Medbook. 2010. p.1-13.
FRACOLLI, Lislaine Aparecida et al . Instrumentos de avaliação da Atenção Primária à Saúde: revisão de literatura e metassíntese. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro , v. 19, n. 12, p. 4851-4860, Dec. 2014 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232014001204851&lng=en&nrm=iso>. access on 26 Aug. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320141912.00572014. (UFRN)
FRANCO, S.C., CAMPOS, G.W.S. Avaliação da qualidade de atendimento ambulatorial em pediatria em um hospital Universitário. Cad. Saúde Pública. v. 14, n. 1, p. 61-70, 1998.
FURTADO, J.P. Um método construtivista para a avaliação em saúde. Ciênc. Saúde Coletiva, v. 6, n. 1, p.165-181. 2001
HARTZ, Z.M.A. Avaliação dos programas de saúde: perspectivas teórico metodológicas e políticas institucionais. Ciênc. Saúde Coletiva, v. 4, n. 2, p. 341-353.1999.
HARTZ, Z.M.A. Institucionalizar e qualificar a avaliação: outros desafios para a atenção básica. Ciênc. Saúde Coletiva, v. 7, n. 3, p. 401-412, 2002.
HARTZ, Z.M.A. Princípios e padrões em metaavaliação: diretrizes para os programas de saúde. Ciênc. Saúde Coletiva, v. 11, n. 3, p. 733-738, 2006.
HERNANDEZ, P.J.S. La definición de la calidade de la atención. Apud CAMPOS, Carlos Eduardo Aguilera. Estratégias de avaliação e melhoria contínua da qualidade no contexto da Atenção Primária à Saúde. Rev. Bras. Saúde Matern. Infant., v. 5, n. 1, p. 563-569, 2005
IBAÑEZ, N,, ELIAS, P. E. M., SEIXAS, P. H. D. Política e gestão pública em Saúde. São Paulo: Hucitec Editora/Cealag. 2011.
MASSUDA A. Mudanças no financiamento da Atenção Primária à Saúde no Sistema de Saúde Brasileiro: avanço ou retrocesso? Ciênc saúde coletiva. abril de 2020;25(4):1181–8. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/YXgJT56kHyPXDtW4TqVLFMg/?format=pdf&lang=pt. Acesso em 10/08/2021
MENDONÇA, K.M.P.P., GUERRA, R.O. Desenvolvimento e Validação de um Instrumento de Medida de Satisfação do Paciente com a Fisioterapia. Rev. Bras. Fisioter., v. 11, n. 5, p. 369-376, 2007.
POPE C, MAYS N, organizadores. 3ª ed. Pesquisa qualitativa na atenção à saúde. Porto Alegre: Artmed; 2009. (UFRN)
NOVAES, H.M.D. Avaliação de programas, serviços e tecnologias em saúde. Rev. Saúde Pública, v. 34, n. 5, p. 547-59, 2000.
FURTADO, J.P. Avaliação de programas e Serviços de saúde. In: CAMPOS, G.W.S. et al. (Org.). Tratado de saúde coletiva. 2.ed. São Paulo Rio de Janeiro: Hucitec Fiocruz, 2014. p. 765-794. (UFPB)
PAIM, J. S. Planejamento em saúde para não especialistas. In: CAMPOS, G. W. S., et al. (Org.). Tratado de Saúde Coletiva. 2ª São Paulo/Rio de Janeiro: Hucitec/ Fiocruz, 2014. p. p. 827-844. (UFPB)
PAIM, J. S. Planejamento em saúde para não especialistas. In: CAMPOS, G. W. S., MINAYO, M.C.S., AKERMAN, M., DRUMOND JUNIOR, M., CARVALHO, Y.M. (Org.). Tratado de Saúde Coletiva. São Paulo/Rio de Janeiro: Hucitec/ Fiocruz, 2006. p. 767-782.
PATTON, M.Q. Practical evaluation. Beverly Hills: Sage Publications. 1982. 327 p.
PEDROSA, J.I.S. Perspectivas na avaliação em promoção da saúde: uma abordagem institucional. Ciênc. Saúde Coletiva, v. 9, n. 3, p. 617-626, 2004
PEREIRA, Maurício Gomes. Epidemiologia: teoria e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2017. 596p.
QUALIAB. Caderno de boas práticas para organização dos serviços de atenção básica : Critérios e padrões de avaliação utilizados pelo Sistema QualiAB [recurso eletrônico] / Organização e autoria Elen Rose Lodeiro Castanheira ... [et at.]. - Botucatu : UNESP-FM, 2016. Disponível em: http://www.abasica.fmb.unesp.br/doc/CADERNO.pdf. cesso em: 10/08/2021
ROSSI, P.H., FREEMAN, H.E., LIPSEY, M.W. Evaluation: a systematic approach. Sage Publications, Thousand Oaks. 1999. 500 p.
SANTOS, F.P., MERHY, E.E. A regulação pública da saúde no Estado brasileiro – uma revisão. Interface - Comunic, Saúde, Educ, v.10, n.19, p.25-41, 2006.
SILVA, L.M.V. Avaliação do processo de descentralização das ações de saúde. Ciênc. Saúde Coletiva, v. 4, n. 2, p. 331-339. 1999.
SILVA, L. M. V. Conceitos, abordagens e estratégias para a avaliação em saúde. In: HARTZ, Z. M. A.; SILVA, L. M. V. (orgs.). Avaliação em saúde: dos modelos teóricos à prática na avaliação de programas e sistemas de saúde [online]. Salvador: EDUFBA; Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2005, pp. 15-39. Available from: doi: 10.7476/9788575415160. Also available from in ePUB from: http://books.scielo.org/id/xzdnf/epub/hartz-9788575415160.epub
SILVA, L.M.V, FORMIGLI, V.L. Avaliação em saúde: limites e perspectivas. Cad. Saúde Pública, v. 10, n. 1, p. 80-91. 1994.
TANAKA, OY, TAMAKI, EM. O papel da avaliação para a tomada de decisão na gestão de serviços de saúde. Ciênc. Saúde Coletiva, v.17, n.4, pp. 821-828, 2012.
TRAD, L.A.B et al. Estudo etnográfico da satisfação do usuário do Programa de Saúde da Família (PSF) na Bahia. Ciênc. Saúde Coletiva. v. 7, n.3, p. 581-589, 2002.
UCHIMURA, K.Y, BOSI, M.L.M. Qualidade e subjetividade na avaliação de programas e serviços em saúde. Cad. Saúde Pública. v.18, n 6, p.1561-1569, 2002.
UCHÔA SA da C, Martiniano CS, Queiroz AAR de, Bay Júnior O de G, Nascimento WG do, Diniz ÍVA, et al. Inovação e utilidade: Avaliação Externa do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. Saúde debate. setembro de 2018;42:100–13.
VIEIRA DA SILVA, L. M. Conceitos, abordagens e estratégias para a avaliação em saúde. In: VIEIRA-DA-SILVA, L.M.; HARTZ, Z.M.A. (Org.). Avaliação em saúde: dos modelos teóricos à prática na avaliação de programas e sistemas de saúde. Rio de Janeiro/ Salvador: Fiocruz/EDUFBA, 2005. p. 15-39.
PRATES, Mariana Louzada et al. Desempenho da Atenção Primária à Saúde segundo o instrumento PCATool: uma revisão sistemática. Ciência & Saúde Coletiva [online]. 2017, v. 22, n. 6. pp. 1881-1893. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232017226.14282016. Acesso em: 30 de jun. de 2021.
Cronograma de Aulas

Início

Fim

Descrição
09/09/2021
09/09/2021
Acolhida aos mestrandos. Apresentação do Módulo. Elaboração do contrato de convivência. Discutindo sobre processos avaliativos. Planejamento, monitoramento e avaliação. Avaliação na APS.
11/09/2021
11/09/2021
Avaliação da qualidade do serviço. Campo de avaliação: O que? Por quê? Para que avaliar? Como avaliar?
11/09/2021
23/09/2021
Campo de avaliação: O que? Por quê? Para que avaliar? Como avaliar?
23/09/2021
23/09/2021
Análise crítica das metodologias/instrumentos de Avaliação da Atenção Primária (PCATool, QualificaAPSUS, QualiAB, PMAQ e Previne Brasil)
25/09/2021
25/09/2021
Planejamento estratégico e avaliação
Avaliações
Data Descrição
11/09/2021 1ª Avaliação
23/09/2021 2ª Avaliação
25/12/2021 3ª Avaliação
: Referência consta na biblioteca
Referências Básicas
Tipo de material Descrição
Referências Complementares
Tipo de material Descrição
Notícias da Turma
: Visualizar

Título

Data
Link da videochamada!!! 06/09/2021

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | sigjb06.ufpi.br.instancia1 vSIGAA_3.12.1071 24/04/2024 09:12