News

Banca de DEFESA: BRUNA GABRIELA DE ASSIS SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNA GABRIELA DE ASSIS SILVA
DATA: 31/08/2015
HORA: 15:00
LOCAL: CCHL - Sala de Vídeo I
TÍTULO:

 

Avaliação em Geografia: concepções, práticas e ensino



PALAVRAS-CHAVES:

Concepção de avaliação. Ensino de Geografia. Prática Docente. Processo Avaliativo.


PÁGINAS: 115
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Humana
RESUMO:

A análise sobre o sistema de avaliação, com o objetivo de compreender as práticas avaliativas a partir da concepção de educação, de escola, de diretrizes, de políticas públicas nos leva à discussão e à reflexão que aponta as possibilidades de um olhar crítico em relação às práticas que vêm sendo desenvolvidas, como meio de fortalecer as que são significativas ao processo de ensino e aprendizagem. Neste sentido, a pesquisa buscou analisar as concepções de avaliação construídas pelos professores de Geografia da Educação Básica da Rede Municipal de Ensino de Teresina, ressaltando as relações entre concepções e práticas avaliativas nas dimensões didático-pedagógicas e normativas. Partindo desse pressuposto, utilizou-se a pesquisa exploratório-descritiva na abordagem qualitativa. No processo de coleta de dados, optou-se por questionário, entrevista, observação, análise de documentos oficiais e análise de conteúdo na perspectiva de Bardin (1977). A pesquisa desenvolve-se tendo como sujeitos quatro professores de Geografia que atuam no 6º ano do Ensino Fundamental. Os pressupostos teóricos que nortearam esta pesquisa fundamentaram-se em autores que discutem sobre concepção de avaliação da aprendizagem no ensino de Geografia. Tomamos como referência para a abordagem de concepção de avaliação as obras de Haidt (1994), Hoffman (2007), Libâneo (1994), Luckesi (2001), Vasconcellos (1995), Zabala (2010), entre outros. Para a discussão do ensino de Geografia utilizam-se as obras de Antunes (2003), Callai (2011), Cavalcanti (2002) e Castrogiovanni (2003). Constatou-se a coexistência de concepções de avaliação voltadas às tendências educacionais inovadoras que tem como sustentação teórica os princípios do construtivismo. Observou-se que houve uma mudança significativa no desenvolvimento do processo avaliativo das escolas, pois as raízes tradicionais que prevaleciam nas instituições de ensino foram substituídas por metodologias progressistas que visa à formação crítica e reflexiva do aluno. Assim, percebeu-se que os docentes pesquisados, em sua maioria, apresentaram uma consciência a respeito da importância da avaliação no processo de ensino aprendizagem em Geografia. Os dados encontrados tornam-se fundamentais e relevantes à comunidade escolar por promover reflexões acerca da função que a avaliação vem desempenhando dentro do contexto educacional brasileiro, tendo em vista que toda prática educativa reflete, implícita ou explicitamente, a concepção sobre o tipo de sujeito a qual a escola deseja formar. Conclui-se, a partir dos resultados dessa investigação, que três dos quatro professores analisados apresentam concepções de avaliação que os permitem desenvolver um processo avaliativo significativo ao desenvolvimento da aprendizagem do aluno. A possível contribuição com este trabalho está em possibilitar um repensar sobre a importância da avaliação e suas implicações, positivas e negativas no contexto escolar.



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1433032 - RAIMUNDO LENILDE DE ARAUJO
Interno - 1671765 - ANDREA LOURDES MONTEIRO SCABELLO
Interno - 423676 - ANTONIO CARDOSO FACANHA
Externo ao Programa - 1726223 - REIJANE MARIA DE FREITAS SOARES
Notícia cadastrada em: 16/08/2015 11:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 30/09/2022 10:31