News

Banca de DEFESA: LUIS CARLOS BATISTA RODRIGUES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUIS CARLOS BATISTA RODRIGUES
DATA: 26/02/2016
HORA: 14:30
LOCAL: Sala 338
TÍTULO:

A dinâmica das Instituições de Ensino Superior

e a (re)produção do espaço urbano em Teresina


PALAVRAS-CHAVES:

Produção do espaço urbano. Serviços. Instituições de ensino superior. Teresina.


PÁGINAS: 155
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Humana
ESPECIALIDADE: Geografia Urbana
RESUMO:

A partir da segunda metade do século XX, as atividades produtivas assumem uma nova dinâmica voltada para a reprodução do capital baseada nas atividades terciárias, que vai requerer a renovação da materialidade do território, num processo que leva à reprodução do espaço urbano. Nesse contexto, o ensino superior constitui uma atividade de suma importância, pois promove o aperfeiçoamento dos recursos humanos bem como das bases materiais do território, ao mesmo tempo em que, no caso do ensino superior privado, também funciona como atividade lucrativa. A cidade de Teresina é um importante campo para se perceber o impacto das atividades terciárias na produção do espaço, pois esta cidade, desde sua fundação, tem sua economia fortemente voltada para este setor. Teresina tem seu processo de fundação e sua expansão urbana profundamente ligados ao setor terciário, e uma das atividades que se destacam nessa dinâmica econômica e socioespacial corresponde aos serviços de educação, especialmente a de nível superior. Atualmente, a capital do Piauí conta com um número considerável de instituições de ensino superior (IES), em sua maioria privadas, e esta cidade constitui atualmente um centro de atração com alcance regional no que se refere ao serviço de ensino superior, o que desperta para os impactos desse serviço na (re)produção do espaço urbano teresinense, por conta das importantes dinâmicas que essas instituições engendram. Nesse sentido, esta pesquisa tem por objetivo analisar a produção do espaço urbano de Teresina a partir da dinâmica dos serviços de ensino superior, situando a discussão da evolução urbana desta cidade no contexto das escalas regional e nacional, com foco nos agentes envolvidos nesses processos, em seus níveis de atuação e nas suas práticas territoriais. Toma-se por base para este estudo instituições públicas e privadas, buscando entender sua lógica de atuação, sua dinâmica territorial e seus impactos na (re)produção do espaço urbano teresinense. O trabalho é baseado na abordagem dialética e conta com as contribuições teóricas de Lefebvre (2006; 2008), Santos (1985; 1993; 1994; 2012), Façanha (1998), Carlos (2008; 2013), Corrêa (1989b; 2011), Harvey (1980, 1996), Sassen (1998), Haesbaert (2002), Santos e Silveira (2000; 2001), Kon (2004), Amorim (2010), Baumgartner (2015), dentre outros. Além dessa base bibliográfica, o trabalho também foi desenvolvido a partir de pesquisa documental, consulta a jornais e portais de notícias, aplicação de entrevistas com gestores e de questionários com estudantes das instituições de ensino superior e entrevistas com moradores antigos do entorno dessas instituições. A pesquisa permite afirmar que as instituições de ensino superior em Teresina imprimem uma importante dinâmica no sentido de reproduzir o espaço urbano, pois, além da dinâmica que desenvolvem internamente, estimulam outras atividades econômicas, como comércio e prestação de serviços, produção imobiliária, além de favorecer a modernização do território e das atividades produtivas e de compor um quadro de afirmação da cidade de Teresina como centro de serviços de ensino superior de atração regional.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423676 - ANTONIO CARDOSO FACANHA
Interno - 1167728 - CARLOS SAIT PEREIRA DE ANDRADE
Externo à Instituição - IRLANE GONCALVES DE ABREU - UESPI
Externo à Instituição - IVAN DA SILVA QUEIROZ - URCA
Notícia cadastrada em: 05/02/2016 16:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 30/09/2022 10:54