News

Banca de DEFESA: GRACIELLY PORTELA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GRACIELLY PORTELA DA SILVA
DATA: 24/02/2017
HORA: 08:30
LOCAL: Sala de Vídeo I - CCHL
TÍTULO: EXPANSÃO RECENTE DO ESPAÇO URBANO DE TERESINA (PI): UMA ANÁLISE DO SETOR HABITACIONAL 
PALAVRAS-CHAVES: Organização interna das cidades. Política habitacional. Evolução urbana. Adensamento urbano.. Teresina, Piauí. 
PÁGINAS: 118
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Humana
ESPECIALIDADE: Geografia Urbana
RESUMO:

A Geografia consolidou-se no Brasil a partir da década de 1930, tendo como uma das disciplinas a geografia urbana. E dentre os temas consolidados nesse subcampo disciplinar destacam-se os estudos da evolução urbana e a organização interna das cidades. Diante disso, o objetivo da presente pesquisa foi analisar a expansão urbana recente de Teresina (PI), enfatizando os papéis das organizações públicas e privadas no setor habitacional entre os anos de 1990 a 2015. Para tanto, a pesquisa seguiu os seguintes procedimentos: a) revisão da geografia urbana, com vista identificar as principais abordagens e contribuições conceituais e aplicadas aos estudos da evolução urbana e organização interna das cidades; b) revisão dos estudos sobre a evolução urbana de Teresina; c) coleta de dados nas instituições locais sobre os indicadores da produção habitacional; d) análise da expansão urbana recente de Teresina, com destaque para a dinâmica populacional e o setor habitacional, através dos indicadores levantados; e) espacialização dos indicadores populacional e habitacional em mapas, considerando a divisão da cidade em bairros, por meio do manuseio do software Arcgis. Como resultado, a pesquisa constatou que houve uma expansão da área física da capital com o acréscimo de 11 bairros, no entanto, no período analisado houve uma redução do crescimento populacional. Verificou-se que Teresina sai de um incremento populacional de 221.498 (4,28%), em 1991, para 116.088 (1,80%), em 2000, para 98.870 (1,21%), em 2010. Ao lado desse processo, a pesquisa também revelou que a produção habitacional entre as décadas de 1991 a 2000 apresentou um incremento de 8.437 e entre 2000 a 2010, de 48.735; essa ampliação da produção habitacional mais recente sinalizou tendências de adensamento em certos bairros da capital, tais como: Vila São Francisco, Mocambinho, Memorare, São Joaquim, localizados na região Norte; Morada Nova, Promorar, Esplanada, na região Sul; Renascença, Itararé, Parque Ideal, na região Sudeste; e Samapi, Vale Quem Tem, Satélite, na região Leste; bairros estes que, em sua maioria, foram resultados de intervenções dos Governos Federal e Estadual nas décadas de 1970/80/90. Em conclusão, a presente pesquisa procurou dar uma contribuição específica à área da Geografia, para a compreensão dos processos de organização do espaço da cidade de Teresina nas tendências recentes da expansão urbana da capital.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423656 - FRANCISCO DE ASSIS VELOSO FILHO
Interno - 423676 - ANTONIO CARDOSO FACANHA
Interno - 1300002 - GUSTAVO SOUZA VALLADARES
Externo ao Programa - 2167352 - TERESINHA DE JESUS MESQUITA QUEIROZ
Notícia cadastrada em: 25/01/2017 08:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 30/09/2022 08:45