News

Banca de QUALIFICAÇÃO: WERTON FRANCISCO RIOS DA COSTA SOBRINHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WERTON FRANCISCO RIOS DA COSTA SOBRINHO
DATA: 24/07/2017
HORA: 15:00
LOCAL: CCHL
TÍTULO: A REPRESENTAÇÃO SOCIAL DO PATRIMÔNIO CULTURAL TERESINENSE PARTILHADA POR PROFESSORES DE GEOGRAFIA DO ENSINO FUNDAMENTAL
PALAVRAS-CHAVES: Patrimônio Cultural. Representação Social. Ensino de Geografia
PÁGINAS: 102
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
RESUMO:

O objeto de estudo da presente proposta de pesquisa compreende a Representação Social do Patrimônio Cultural teresinense compartilhada pelos professores de Geografia do Ensino Fundamental das escolas públicas do município de Teresina-PI. A investigação foi estruturada com o objetivo geral de analisar esta representação, bem como de modo específico identificar os elementos que compõe o Patrimônio Cultural de Teresina e sua relevância no âmbito dos estudos em Geografia Cultural; averiguar como podem ser estabelecidos diálogos entre o Patrimônio Cultural material/imaterial e o Ensino de Geografia sob uma perspectiva preservacionista das representações da memória urbana; verificar a representação social dos professores de Geografia do ensino fundamental acerca do patrimônio cultural teresinense; caracterizar o conteúdo e a estrutura dessas representações sociais na prática docente dos professores de Geografia do ensino fundamental. As fronteiras teórico-conceituais estão vinculadas deste trabalho estão vinculadas às contribuições dos teóricos que sustentam essa primeira etapa da pesquisa, a saber: no campo da Geografia os trabalhos de Corrêa (1995, 2000, 2003, 2005, 2007), Nigro (1999, 2003 e 2010), Paes-lucchiari (2003, 2009 e 2010), Santos (1978, 1997 e 2009), Scarlato & Costa (2013), Ribeiro (1988 e 2005), Claval (2001), Cosgrove (2007), Abreu (1998), no Ensino de Geografia e Representação Social Bonfim (2012), Cavalcanti (1998), Silva (2007), Filizola (2007), para a Teoria da Representação social utilizaremos Moscovici (2012; 2015), Jodelet (2001; 2002), Jovchelovith (2009; 2011), Abric (1998), Spink (2013), para a teoria do Núcleo Central propomos um diálogo com Sá (1998), Abric (2001), no Patrimônio Cultural a produção de Meneses (2003, 2006 e 2012), Arantes (1987 e 2006), Chuva (2012), Canclini (1994), Jeudy (2005), Choay (2001), e na Educação Patrimonial, Scifone (2012), Horta (1999), Grunberg (2000, 2007), Viana (2009). A pesquisa assume uma perspectiva interdisciplinar e integradora, congregando as abordagens metodológicas da Teoria das Representações Sociais de Serge Moscovici e a Teoria do Núcleo Central de Jean-Claude Abric. Será ultilizada a abordagem quali-quantitativa, tanto na coleta, quanto para a análise dos dados. A presente investigação desenvolverá uma pesquisa de campo que, será realizada nas escolas públicas do município de Teresina-PI, contemplando um total mínimo de 51 professores de Geografia, atuantes no ensino fundamental. Como critério para a seleção do público investigado, foi estabelecido que: deve ser licenciado em Geografia com atuação na rede pública de ensino ministrando a disciplina de Geografia no ensino fundamental. Quanto às escolas, estas serão aleatoriamente escolhidas. Quanto ao processo de coleta de dados, a pesquisa fará uso do seguinte instrumental: o Teste de Associação livre de Palavras (TALP) e a realização de entrevista semi-estruturada. Os softwares EVOC, Word e Excel serão utilizados para o tratamento e análise dos dados, bem como a análise categorial de conteúdo, a partir da metodologia desenvolvida por Bardin (2010). A produção do texto final com a apresentação dos respectivos resultados firma-se como meta fundamental para as próximas etapas, cuja culminância é a defesa da dissertação no prazo estabelecido pelo programa.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1671765 - ANDREA LOURDES MONTEIRO SCABELLO
Interno - 1087152 - JOSELIA SARAIVA E SILVA
Externo à Instituição - VIVIANE PEDRAZANI - UESPI
Notícia cadastrada em: 14/07/2017 13:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 05/10/2022 00:29