News

Banca de DEFESA: JOSENETE ASSUNÇÃO CARDOSO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSENETE ASSUNÇÃO CARDOSO
DATA: 22/04/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Sala Camilo Filho
TÍTULO:

Aspectos físicos e conflitos decorrentes do uso das terras da Microbacia do Riacho do Rocador em Timon - MA


PALAVRAS-CHAVES:

Microbacia hidrográfica. Morfometria. Uso e cobertura as terras. Conflitos.Timon(MA)


PÁGINAS: 178
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Regional
ESPECIALIDADE: Regionalização
RESUMO:

A crescente demanda e os elevados índices de degradação e desperdício têm contribuído para escassez da água doce, tanto em quantidade quanto em qualidade. Este problema torna-se mais grave se considerarmos que apenas 3% deste recurso são acessíveis ao homem. Estes fatos justificam a partir dos anos de 1980, o considerável número de publicações, pesquisas e estudos envolvendo a bacia hidrográfica como unidade de análise ambiental tendo como finalidade a sustentabilidade deste sistema. Neste contexto os estudos em microbacias hidrográficas têm contribuído na aquisição de dados e informações que irão subsidiar ações de planejamento em nível local. O objetivo deste trabalho consiste em gerar e disponibilizar dados e informações referentes à microbacia hidrográfica do riacho do Roncador (MBRR) localizada no município de Timon (MA), a fim de subsidiar ações de planejamento ambiental. Para isto realizou-se i) identificação das características físicas da área, ii) identificação das características de sua rede de drenagem, iii) identificação dos usos e cobertura das terras, iv) identificação das APP’s na microbacia e v) identificação dos conflitos decorrentes dos usos. Para a caracterização da drenagem empregou-se os parâmetros morfométricos reunidos em Christofoletti (1980), sendo eles: a Hierarquia fluvial, a Densidade de drenagem (Dd), a Densidade de rios (Dr), o Fator de forma (Kf), o Coeficiente de compacidade (Kc), o Índice de sinuosidade (Is), o Coeficiente de manutenção (Cm), a Extensão do percurso superficial (Eps) e a Razão de Relevo (Rr). A identificação dos usos e cobertura das terras partiu de sua vetorização em imagens do Google Earth. Os critérios do Código Florestal e resoluções do CONAMA nortearam a identificação das APP’s. A identificação dos conflitos partiu da sobreposição do mapa dos usos e cobertura das terras e do mapa de APP’s. Os resultados revelaram que, nas condições atuais de conservação, a MBRR apresenta drenagem dentrítica, com um rio conseqüente. Embora possua área de 200,2km2 é uma microbacia de 3ª ordem, com baixa ramificação de canais e tendência mediana para inundação. A MBRR possui baixa capacidade de gerar novos cursos d’água e boa infiltração favorecida pela cobertura vegetal, pelas características dos solos (latossolos) e predominância de relevo plano a suave ondulado. As classes de uso e cobertura das terras da MBRR foram: Cobertura vegetal, Loteamento, Agricultura, Água, Mineração, Solo exposto, Edificação rural/urbana, Indústria e Reflorestamento. Dentre estas, a classe Cobertura vegetal apresentou-se a mais expressiva (70%), seguida da classe Loteamento (17,4%) e Agricultura (4,6%) revelando uma área relativamente conservada, com intensa especulação imobiliária e presença de áreas agrícolas de subsistência. Ao todo, a MBRR possui 9,2 km2 de APP’s, considerando as APP’s de nascente, margens e reservatórios naturais e artificiais. Desta área total de APP’s, 2,6 km2 estão em desacordo com a legislação ambiental. Os conflitos de uso e cobertura das terras revelaram alguns problemas ambientais, dentre eles: o desvio, canalizações e barramentos de corpos d’água, supressão da mata ciliar, processos erosivos, contaminações à água, desmatamentos, queimadas e incêndios. A aquisição de dados através do emprego das geotecnologias, bem como as relações entre os condicionantes físicos discutidos a partir da abordagem sistêmica forneceram contribuição inestimável para realização desta pesquisa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1461646 - CLAUDIA MARIA SABOIA DE AQUINO
Interno - 1300002 - GUSTAVO SOUZA VALLADARES
Externo à Instituição - JOSE GERARDO BESERA DE OLIVEIRA - UFC
Externo à Instituição - MARIA LUZINEIDE GOMES - UESPI
Notícia cadastrada em: 22/04/2013 08:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 06:15