Notícias

Banca de DEFESA: RAQUEL SALES ROCHA JACOB

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAQUEL SALES ROCHA JACOB
DATA: 24/05/2024
HORA: 09:00
LOCAL: Sala do PPGCBM (SALA 391)
TÍTULO: Efeitos da estimulação elétrica cerebral assistida por estimulação elétrica periférica ou cerebral (priming) na ativação da via inibitória descendente da dor em indivíduos saudáveis.
PALAVRAS-CHAVES: Priming, Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua, Estimulação Elétrica Nervosa Transcutânea, Controle Inibitório Nociceptivo Difuso.
PÁGINAS: 87
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

Introdução: A Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC) é uma estratégia de neuromodulação não invasiva estudada no tratamento de diversas disfunções humanas. No entanto, quando aplicada de forma isolada, parece não induzir mudanças clinicamente importantes na percepção de dor em pessoas saudáveis e em algumas condições de dor crônica. Neste sentido, o fenômeno priming surge como potencial estratégia para maximizar os efeitos da ETCC, a partir do pré-condicionamento por outros estímulos como a estimulação elétrica periférica sensorial (EEPs) ou a própria ETCC. Objetivo: Investigar os efeitos do priming com EEPs e ETCC sobre a eficácia da ETCC anódica na ativação da via inibitória descendente da dor. Métodos: Trata-se de um ensaio clínico, randomizado, duplo-cego placebo controlado. 60 voluntários saudáveis, de ambos os sexos foram distribuídos aleatoriamente em 4 grupo: (1) EEP real (100 Hz, 200μs, 20 min) e ETCC anodal real (2mA, 20 min), (2) EEP simulada (30s) e ETCC anodal real (20 min) (3) ETCC catodal real (2mA, 20min) e ETCC anodal real (2mA, 20 min), (4) ETCC catodal simulada (30s) e ETCC anodal real (20 min). A EEPs foi aplicada no antebraço e a ETCC na área correspondente ao córtex motor primário-M1. As intervenções foram realizadas com um intervalo mínimo de 48h. A modulação condicionada da dor (MCD) foi avaliada por meio da diferença no limiar de dor por pressão entre as condições de estímulo teste (algometria) e condicionante (resfriamento). A análise cumulativa de respondedores foi utilizada para identificar diferenças clinicamente importantes na MCD. Resultados: Houve ativação da via inibitória descendente da dor pré-intervenção em ambos os protocolos de priming (periférico e cortical) (p < 0,001). Não houve diferenças significativas na MCD nas estratégias de priming e não priming. No entanto, a análise cumulativa da proporção de respondedores demonstrou diferenças clinicamente importantes em favor da estratégia de priming cortical durante (30s e 90s) e após (60s) estímulo condicionante. Conclusão: A ETCC não aumenta a atividade da via inibitória descendente da dor em indivíduos saudáveis, independentemente da estratégia de priming. No entanto, o priming cortical inibitório (ETCC-c) parece aumentar os efeitos da ETCC em um subgrupo de indivíduos (“respondedores”).


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1643216 - ALESSANDRA TANURI MAGALHAES
Presidente - 1642909 - FUAD AHMAD HAZIME
Interno - 1637767 - MARCELO DE CARVALHO FILGUEIRAS
Interno - 1774210 - VINICIUS SAURA CARDOSO
Notícia cadastrada em: 10/05/2024 16:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 25/06/2024 15:55