Notícias

Banca de DEFESA: VANESSA MOURA CARVALHO DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VANESSA MOURA CARVALHO DE OLIVEIRA
DATA: 05/07/2022
HORA: 08:30
LOCAL: Remotamente
TÍTULO: CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO DE UM INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO SOBRE HEPATITE B ENTRE ENFERMEIRO
PALAVRAS-CHAVES: Conhecimento; Hepatite B; Enfermeiras e Enfermeiros; Estudos de Validação
PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

INTRODUÇÃO: A hepatite B constitui um grave problema de saúde global, pois possui elevados indicadores epidemiológicos o que reforça a necessidade de ampliar o conhecimento do profissional de saúde, como estratégia importante para redução do agravo e efetivação das políticas públicas de saúde direcionadas para prevenção e controle da doença. OBJETIVO: Construir e validar um instrumento para avaliação do conhecimento sobre hepatite B entre enfermeiros. MÉTODO: Trata-se de um estudo metodológico para a construção e validação do instrumento “Avaliação do conhecimento sobre hepatite B entre enfermeiros”. As seguintes etapas foram desenvolvidas: elaboração do instrumento, validação de conteúdo e aparência com juízes especialistas, validação semântica com a população alvo e etapa empírica (estudo de campo com a população alvo). Foram realizadas análises descritivas. E os valores atribuídos pelos juízes, em cada avaliação, foram descritos e obtidos por meio do Índice de Validade de Conteúdo (IVC), Média e Desvio-Padrão. Para averiguar a fidedignidade do instrumento de pesquisa por meio da consistência interna, foi realizada a técnica alfa de Cronbach e a estimativa de confiabilidade composta (CC). Foi realizada Análise Fatorial Exploratória para descrição da estrutura fatorial do instrumento. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em pesquisa da Universidade Federal do Piauí, com parecer de número 4.856.711. RESULTADOS: Os itens do instrumento foram construídos a partir da literatura. A primeira versão do instrumento continha 46 itens. O processo de validação de conteúdo e aparência da primeira versão do instrumento foi realizado com sete juízes apresentando escore global satisfatório do IVC (>0,80) nas duas análises. A validação semântica foi realizada por 20 enfermeiros. O escore de concordância foi considerado adequado, quando teve resultado (1,00). Um total de 205 enfermeiros participaram da etapa empírica. A confiabilidade geral da escala foi de α = 0,772. Após a AFE, os autovalores maiores ou iguais a um (1,00) demonstraram a existência de sete fatores, a saber: F1 – Prevenção, identificação e tratamento; F2 – Aspectos gerais da hepatite B; F3 – Monitoramento da hepatite B; F4 – Fases e imunização contra hepatite B; F5 – Marcadores sorológicos da hepatite B; F6 – Transmissão da hepatite B e F7 – Detecção da hepatite B. Todos os componentes apresentaram índices acima de 0,6 para a confiabilidade composta. CONCLUSÃO: A validação de conteúdo e aparência e a análise das propriedades semânticas do instrumento foram consideradas satisfatórias. A confiabilidade geral e a confiabilidade composta do instrumento foram consideradas como aceitáveis. Dessa forma, recomenda-se a realização de novas análises com populações maiores para verificação das propriedades psicométricas do instrumento, assim, mais evidências sobre a consistência interna dos seus itens sejam avaliadas. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2792239 - ANDREIA RODRIGUES MOURA DA COSTA VALLE
Externo à Instituição - ELUCIR GIR - USP
Interno - 1655148 - GRAZIELLE ROBERTA FREITAS DA SILVA
Interno - 3017215 - HERLA MARIA FURTADO JORGE
Externo à Instituição - MARLI TERESINHA GIMENIZ GALVÃO - UFC
Presidente - 2364966 - ROSILANE DE LIMA BRITO MAGALHAES
Interno - 1167764 - TELMA MARIA EVANGELISTA DE ARAUJO
Notícia cadastrada em: 23/06/2022 10:09
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 08/08/2022 15:48