Notícias

Banca de DEFESA: ANANDA VELOSO AMORIM OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANANDA VELOSO AMORIM OLIVEIRA
DATA: 30/04/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de vídeo II
TÍTULO:

Incursão pelas práticas de leitura e de produção de texto na Universidade: os multiletramentos e letramentos digitais no ensino presencial e a distância do curso de Letras


PALAVRAS-CHAVES:

Multiletramentos. Letramentos digitais. Ensino de leitura e de produção de texto.


PÁGINAS: 116
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Este trabalho tem como objeto de estudo as atividades de leitura e de produção de texto desenvolvidas com foco nos multiletramentos e letramentos digitais, na disciplina de Leitura e Produção de Texto II, do curso de Letras Português da Universidade Federal do Piauí (UFPI), tanto na modalidade de ensino presencial quanto a distância. Buscamos responder se as atividades desenvolvidas favoreceram ou não os multiletramentos e letramentos digitais dos alunos. Para tanto, identificamos essas atividades, descrevemos e as comparamos, além disso, caracterizamos e comparamos também as ações dos professores e alunos, respectivamente, durante o processo de condução e execução dessas atividades. Utilizamos como aporte teórico, principalmente, Dionísio (2006); Cope; Kalazantzis (2006 [2000]); Street (2007); Santaela (2007); Rojo (2009); Rojo; Moura (2012); Martins (2012); Dias (2012) e Rojo (2013a, 2013b), sobre multiletramentos. E para nortear a discussão sobre letramentos digitais: Soares (2002); Buzato (2006); Coscarelli (2009); Xavier (2011); Coscarelli; Ribeiro (2011); Saito; Ribeiro (2013) e Rojo (2013b). Pautamo-nos em pesquisa de campo, com metodologia etnográfica, de abordagem descritiva e interpretativista, que foi realizada mediante a utilização das técnicas de observação participante, entrevistas informais, aplicação de questionários e gravações para coleta de dados. Além disso, adotamos o evento de letramento como unidade de análise, para transcrição das atividades que envolveram leitura e produção de textos em sala de aula, as quais foram descritas, fossem elas impressas ou virtuais, no caso das desenvolvidas nas plataformas Moodle e SIGAA. Constatamos que no ensino presencial, essas atividades favoreceram mais a prática dos multiletramentos do que no ensino a distância, de forma que houve trabalhos colaborativos, foi prezado e valorizado em sala o trabalho com a oralidade, seja pelo direito à palavra que foi dado no decorrer da disciplina, embora de forma monitorada ou pela realização do gênero oral: seminário; já no ensino a distância, as atividades favoreceram principalmente os letramentos digitais, à medida que os alunos se apropriaram dos recursos disponíveis na plataforma Moodle para formatar seus textos, anexar arquivos, fazer download, dando indícios de autoria e fazendo uso de linguagens que não fosse só a verbal escrita/digitada, mas também a não verbal. Destacamos que os letramentos digitais embora já esperados, na modalidade a distância, em nenhum momento foram postos como objetos de ensino, enquanto que na presencial, isso foi feito.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 7422420 - CATARINA DE SENA SIRQUEIRA MENDES DA COSTA
Externo à Instituição - PEDRO RODRIGUES MAGALHÃES NETO - UESPI
Notícia cadastrada em: 23/04/2015 15:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 20/06/2021 01:26