Notícias

Banca de DEFESA: FRANCISCO RENATO LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCO RENATO LIMA
DATA: 04/03/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Video II
TÍTULO:

Letramentos em contextos de consulta médica: um estudo sobre a compreensão na relação médico-paciente


PALAVRAS-CHAVES:

Letramentos. Médico e paciente. Evento de letramento consulta médica. Gênero textual receita. Retextualização


PÁGINAS: 263
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Neste trabalho, apresenta-se uma discussão sobre letramentos sociais, situados em contextos de consulta médica, quando os sujeitos se envolvem em diferentes práticas de letramento, por meio de um movimento dialógico e sociointeracionista da linguagem. O recorte temático dessa discussão é o processamento da comunicação entre médicos e pacientes durante o evento de letramento consulta médica. Teve-se como objetivo geral observar as representações dos médicos e dos pacientes sobre os modos de compreensão do evento de letramento consulta médica. Partiu-se dos seguintes questionamentos: a) Como se dá a compreensão na atividade comunicativa entre médico e paciente, a partir do modo como esses sujeitos representam o evento de letramento consulta médica? b) Quais as formas ou estratégias de retextualização que os pacientes utilizam para a compreensão da receita médica? Estes questionamentos constituíram as duas categorias de análise. Do ponto de vista metodológico, constituiu-se de uma pesquisa bibliográfica e de campo, de abordagem qualitativa e dialógica. A primeira, parte da concepção dialógica e enunciativa da linguagem proposta por Bakhtin (2009/2011), bem como as argumentações de Koch (2011/2012/2014/2015), Rojo (2010); que se articulam aos New Literacy Studies (Novos Estudos do Letramento) (NLS), como prática social, postulados por Street (1984/1995) e com argumentos teóricos de autores, como Barton; Hamilton (1998/2000), Cook-Gumperz (1991), Kleiman (1995/1998), Lopes (2006), Marcuschi (2001/2010a), Soares (1995/2002/2003/2010), Tfouni (1988/2010); e ainda, Adam (1992), Bronckart (2012) e Dolz; Schneuwly (2004), ao tratar dos gêneros discursivos. Na segunda, a coleta de dados realizou-se em três Unidades Básicas de Saúde (UBSs), na cidade de Nazária (PI), constituindo um corpus de 48 entrevistas, sendo 3 com médicos e 45 com pacientes, além da observação do contexto, caderno de anotações e fotografias das receitas médicas. As exposições teóricas aliadas à análise do corpus orientam algumas conclusões: i) os médicos e pacientes representam o evento de letramento de modo distanciado em decorrência das diferenças nos seus níveis de letramento, o que acarreta gradações nos usos da linguagem; ii) os pacientes têm uma expectativa dos médicos, que nem sempre é correspondida, e vice-versa; iii) o sucesso na compreensão depende de um empenho de ambos e do modo como respondem dialogicamente as estratégias negociadas durante a consulta médica; iv) a questão do saber ler é fundamental para a compreensão da receita, o que não exclui a capacidade de compreensão, decorrente do letramento social de cada paciente; v) a letra do médico na receita constitui um dos principais lócus de conflito na comunicação; vi) as estratégias e/ou mecanismos de retextualização das receitas médicas que os pacientes se envolvem, constituem um continuum ideológico de organização das modalidades de uso da língua (oral ou escrita), mediada pela ação dos gêneros textuais; e vii) a compreensão, que engloba todo o processo, tanto durante a consulta, como fora dela, acontece, portanto, por meio de práticas interativas e dialógicas, na qual os letramentos sociais de cada sujeito lhes possibilita uma ressignificação dos papéis e práticas sociais no mundo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANNA CHRISTINA BENTES - UNICAMP
Interno - 097.385.093-00 - IVEUTA DE ABREU LOPES - UESPI
Presidente - 1630360 - MARIA ANGELICA FREIRE DE CARVALHO
Notícia cadastrada em: 11/02/2016 11:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 20/06/2021 08:54