Notícias

Banca de DEFESA: MARCOS HELAM ALVES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCOS HELAM ALVES DA SILVA
DATA: 29/02/2016
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de Video I
TÍTULO:

O PROCESSO DE RECATEGORIZAÇÃO METAFÓRICA NA CONSTRUÇÃO DE SENTIDOS DE MEMES VERBO-IMAGÉTICOS




PALAVRAS-CHAVES:

: Recategorização; Metáfora; Multimodalidade; Gênero meme;


PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

No âmbito da Linguística do Texto, o estudo da recategorização tem se mostrado uma profícua área de investigação desde a divulgação do trabalho seminal de Apothéloz e Reichler-Béguelin, no ano de 1995, quando a recategorização é apresentada como uma estratégia de designação pela qual os referentes são remodulados na atividade discursiva. Essa nova perspectiva vem chamando à atenção de vários pesquisadores, dentre eles, Cavalcante (2003), Lima (2003; 2009), Tavares (2003), Ciulla e Silva (2008) e Custódio Filho (2011). A partir destes e de outros trabalhos tem sido considerável o número de pesquisas que buscam descrever o fenômeno na construção de sentidos de textos via processos de recategorização. Dos estudos elencados, destaque-se os de Lima (2003; 2009) que, de forma sistemática, defende a necessidade de um enlace entre a Linguística Textual e a Linguística Cognitiva para uma melhor compreensão do fenômeno da recategorização, um passo que pode também ser produtivo para o estudo desse processo em textos multimodais, que é a proposta deste trabalho. Dessa maneira, a fim de atingir os objetivos da pesquisa, recorremos a uma interface entre a perspectiva cognitivo-discursiva da recategorização, conforme proposição de Lima (2009), e a teoria da metáfora multimodal, proposta por Forceville (2009). Assim, o desafio deste trabalho é tratar da recategorização metafórica na construção de sentidos de um gênero multimodal, objetivando alcançar uma descrição desse processo que efetivamente contemple o tripé texto-cognição-multimodalidade. Aceito o desafio de tratar das recategorizações metafóricas na construção de sentidos do gênero multimodal meme, realizamos uma pesquisa de cunho qualitativo-descritivo, oriunda da análise de vinte memes que tematizam de forma cômico-irônica a situação política brasileira, o poder judiciário e a economia. O corpus constituído para análise foi colhido diretamente do Facebook no período de 2013 a 2015, em que foram priorizados memes que mesclassem a linguagem verbal e imagética, já que no processo de descrição das metáforas que licenciam as recategorizações utilizamos a proposta de Forceville (2009) da metáfora multimodal. Dos resultados da análise, pode-se afirmar que os diversos recursos multimodais, em especial a imagem e seus integrantes como cores, expressões corporais/faciais e a própria disposição no texto, atuam diretamente na homologação dasrecategorização e determinam em conjunto com as estruturas e funcionamento cognitivo a construção de sentidos do texto, não se constituindo apenas como uma mera ilustração, mas como elementos evocadores de sentidos. Constatamos, neste estudo, portanto, que o processo de recategorização metafórica, em textos verbo-imagéticos, pode acontecer de três modo distintos: (1) homologado por expressões referenciais em conjunto com as imagens; (2) homologado pela ancoragem no plano das estruturas e do funcionamento cognitivo ativado pela mescla dos modos semióticos verbal e imagético.



MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1167642 - FRANCISCO ALVES FILHO
Presidente - 239.422.233-68 - SILVANA MARIA CALIXTO DE LIMA - UESPI
Externo à Instituição - VALNEY VERAS DA SILVA - UFC
Notícia cadastrada em: 11/02/2016 10:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 17/06/2021 15:25