Notícias

Banca de DEFESA: PEDRO DA SILVA PONTES NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PEDRO DA SILVA PONTES NETO
DATA: 23/09/2016
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 302
TÍTULO:

O GÓTICO COMO FORMA DE EXPRESSÃO DO SUJEITO PÓS-COLONIAL EM MURTHER AND WALKING SPIRITS DE ROBERTSON DAVIES 


PALAVRAS-CHAVES:

Robertson Davies. Identidades. Sujeito pós-colonial. Pós-colonialismo.


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
RESUMO:

Os sujeitos pós-coloniais, de acordo com Bhabha (1994), são aqueles que por muito tempo se encontraram silenciados por um regime de exploração e mutilação (física e psicológica) e que, após a partida da metrópole colonizadora, finalmente encontraram uma voz com a qual é possível expressar todas as agruras sofridas durante esse período. O processo de colonização foi cruel, contudo, compreensível, como assevera Young (2001), tendo em vista a necessidade que os grandes impérios tinham de se expandir e buscar novas terras para alimentar a crescente onda de liberalismo econômico na Europa durante os séculos XIII e XIV, donde partiram boa parte das caravelas rumo ao novo mundo. Possibilitados de se manifestar, os sujeitos pós-coloniais usariam diversas estratégias para recontar suas histórias, que por muito tempo foram silenciadas, e, consequentemente, se aventurariam em busca de identidades perdidas e acabariam por encontrar não somente uma, mas algo plural. Assim, como objetivo desse trabalho, buscou-se observar como esse sujeito pós-colonial se expressa e como se dá a busca por identidade(s) a partir da análise de uma obra do gênero gótico, o romance Murther and walking spirits, do canadense Robertson Davies, que apresenta em sua obra várias facetas do pós-colonialismo, que às vezes explora o ponto de vista do canadense nato, às vezes do inglês quem fugido da guerra, vai para o Canadá ou ainda do escocês que imigra em busca de novas oportunidades no novo mundo. Hall (1996), Bhabha (1994), Rudd (2010), Young (2001), Freud (2003), Sedwick (1986) e Jung, entre outros, constituem o aporte teórico. Este estudo foi desenvolvido por meio de uma pesquisa qualitativa de cunho bibliográfico e interdisciplinar.  Os personagens de Davies, principalmente o fantasma, transitam por diversas eras, expondo a visão de um sujeito que até pouco tempo vivia o pós-colonialismo de um país que, por mais que goze de uma certa liberdade, ainda hoje vive subjugado pela coroa britânica, ao mesmo tempo que é constantemente sobreposto pelo poderio econômico e cultural dos EUA, se encontrando, dessa forma, no limiar de mundos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1550705 - LUIZIR DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 422711 - MARIA LIDIA MEDEIROS DE NORONHA PESSOA
Presidente - 1192205 - SEBASTIAO ALVES TEIXEIRA LOPES
Notícia cadastrada em: 09/09/2016 15:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 20/06/2021 03:49