Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ERICA PATRICIA RODRIGUES DE SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ERICA PATRICIA RODRIGUES DE SOUSA
DATA: 19/09/2016
HORA: 16:00
LOCAL: Sala 302
TÍTULO:

CORPOS DE MULHERES ANGOLANAS NA POESIA DE PAULA TAVARES: SUBMISSÃO, SUBVERSÃO, AMOR E SEXO


PALAVRAS-CHAVES:

Literatura africana. Paula Tavares. Gênero. Sexualidade.


PÁGINAS: 59
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
RESUMO:

O objetivo geral desta pesquisa é demonstrar que na poesia da angolana Paula Tavares emergem mulheres em processos diversos de autonomia sociopolítica e afetiva, por isso as leituras dos poemas selecionados serão articuladas com representações das relações das mulheres com seus próprios corpos e com corpos masculinos, que serão confrontados com paradigmas culturais de comportamentos naturalizados e estabelecidos para mulheres e homens. A metodologia utilizada será a análise bibliográfica qualitativa, que fundamentará as leituras de poemas reunidos na coletânea Amargos como os frutos (2011), de Paula Tavares. As principais referências teóricas fazem parte de estudos feministas que se centram em categorias de gênero, assim, teóricas como BUTLER (2003); SAFFIOTI (1987; 2004); BAHRI (2013); GRASSI (2001); LOURO (2000); RAGO (1996); entre outros, fundamentam as discussões propostas.O trabalho está dividido em três eixos de análise, que podem ser descritos como corpos subalternos, subversivos e amantes; o elo principal entre eles é o estudo de questões relacionadas a processos de emancipação feminina. A hipótese é a ideia de que nos poemas de Paula Tavares encontrar-se-á uma multiplicidade de posturas femininas, o que proporcionará uma análise mais ampla sobre as relações entre mulheres e homens. A proposta deste trabalho justifica-se teórica e academicamente porque são questões que não foram suficientemente discutidas nos espaços de produção de conhecimento, além de colocar em pauta a possibilidade de refletir sobre vivências de mulheres envolvidas em relações heteronormativas, geradoras do reconhecido sexismo, que subjuga mulheres e afeta diretamente a sociedade.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1550705 - LUIZIR DE OLIVEIRA
Interno - 145.435.403-87 - MARGARETH TORRES ALENCAR COSTA - UESPI
Presidente - 1192205 - SEBASTIAO ALVES TEIXEIRA LOPES
Notícia cadastrada em: 13/09/2016 11:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 20/06/2021 16:41