Notícias

Banca de DEFESA: VANESSA GONÇALO SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VANESSA GONÇALO SOUSA
DATA: 21/12/2016
HORA: 10:00
LOCAL: Sala de video I
TÍTULO: AS CRÔNICAS RADIOFÔNICAS DE CECÍLIA MEIRELES: UMA CONTEMPLAÇÃO CRÍTICA
PALAVRAS-CHAVES: Literatura brasileira. Cecília Meireles. Crônica radiofônica.
PÁGINAS: 116
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
RESUMO:

O presente estudo compreende um recorte das crônicas radiofônicas de Cecília Meireles, escritas em 1961-1964, para serem veiculadas nos programas Quadrante e Vozes da Cidade nas respectivas rádios Roquete Pinto e MEC, posteriormente publicadas nos editoriais Escolha seu sonho e Ilusão de mundo. Objetivou-se identificar e analisar matizes críticas acerca de temas condizentes ao contexto sócio-histórico com os seguintes tópicos de análise: reflexão sobre a relação humana, diagnóstico sobre o aspecto social e escritos levianos sobre a política. O primeiro capítulo versou sobre os comentários biográficos e profissionais da autora, no qual, em termos gerais, percebeu-se a intensa atividade literária e atuação sociocultural e militância educadora de Cecília Meireles, com base nas críticas literárias Valéria Lamego (1996), Maria Lúcia Dal Farra (2005), Maria Valdenia da Silva (2008), Mariana Batista do Nascimento Silva (2008) e Yolanda Lôbo (2010). O segundo capítulo visou divulgar e compreender o exercício cronístico de Cecília Meireles em ampla dimensão e situá-la no status de crônica moderna auxiliados com o aporte teórico de Massaud Moisés (2003), Antônio Cândido (2006), Afrânio Coutinho (1986), Jorge de Sá (2005) e Eduardo Portela (2005), que caracterizam o gênero literário crônica.  No Terceiro capítulo realizou-se uma análise interpretativa baseada no procedimento metodológico de Carlos Reis (2003) dos objetos selecionados. Como resultados foram apontados recursos intrínsecos textuais, como: a especificidade da linguagem, estratégias narrativas, recursos poéticos usados para construir ironias e tons leves que demonstram um olhar perscrutador do narrador acerca de uma realidade ficcional, estimulando a capacidade de imaginação do leitor e apelo pela negociação dos sentidos, visto que os recursos textuais destacados são influenciados pelos recursos extrínsecos para compor a temática da narrativa crônística sob o crivo da autora afinados com as propostas educacionais pelas qual Cecília Meireles atuou.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1637106 - ALCIONE CORREA ALVES
Presidente - 1550697 - ANA MARIA KOCH
Notícia cadastrada em: 19/12/2016 16:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 19/06/2021 21:56