Notícias

Banca de DEFESA: KARLA DAYANE SILVA MONTEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KARLA DAYANE SILVA MONTEIRO
DATA: 28/11/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 317
TÍTULO: UM ESTUDO INDICIÁRIO SOBRE A RELAÇÃO LEITURA E ESCRITA NA PRODUÇÃO DE TEXTOS DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVOS POR ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS.
PALAVRAS-CHAVES: Leitura e escrita. Dialogismo. Paradigma Indiciário.
PÁGINAS: 140
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

A dissertação “Um estudo indiciário sobre a relação leitura e escrita na produção de textos argumentativos” apresenta uma discussão sobre a produção escrita de alunos universitários, concludentes da graduação em Letras. Essa pesquisa caracteriza-se como bibliográfica, de campo e qualitativa, a partir de uma abordagem sócio-histórica (BAKHTIN; 2011), (GINZBURG, 1989; 2006). Os dados para a constituição do estudo foram coletados na Universidade Estadual do Piauí, Campus Professor Alexandre Alves de Oliveira, em Parnaíba, onde reside a pesquisadora e por ser uma instituição que, naquela cidade, é a única a ofertar o curso de Letras-Português. Esses dados compreenderam textos escritos por alunos concludentes do curso, produzidos em conformidade ao enunciado proposto no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE, 2014). Para a condução da análise das produções, partiu-se da seguinte problemática: Que indícios revelam leituras de textos variados e possíveis relações nas produções textuais dos sujeitos pesquisados, e como esses sujeitos sociais organizam o diálogo trazido no texto escrito? A seleção dos dados contemplou, ainda, respostas dadas a um questionário fechado, que tinha por objetivo acompanhar as práticas de leitura dos alunos concludentes. O estudo ancora-se nos pressupostos teóricos que têm por base o caráter dialógico da linguagem, a partir das noções teóricas de dialogismo e responsividade de Bakhtin (2006; 2011; 2014), além do aporte teórico-metodológico Paradigma Indiciário proposto por Carlo Ginzburg (1989; 2006). Essa fundamentação guiou o trabalho de investigação voltado para a singularidade, a procura de indícios particulares de cada texto analisado. As respostas dadas ao questionário permitiram comparar a referência de leituras indicadas e uma relação intertextual evidenciada nas produções de textos dos alunos. Os indícios permitiram avaliar o espelhamento ou não, de práticas leitoras de gêneros variados na produção textual. Revelaram-se, ainda, indícios no discurso do aluno que confirmaram diálogos com as fontes de leitura por ele indicadas no questionário; assim como, uma relação com o texto preliminar indicado no enunciado do ENADE. Na apreciação, verificaram-se estratégias como, a inserção ou ausência de marcas linguísticas do texto-base; o estabelecimento de inferências e a apresentação ou não de argumentos de autoridade. Os indícios revelados embasaram a constituição de hipóteses explicativas sobre como os sujeitos apresentam em sua produção escrita referências à leituras, marcando ou não processos intertextuais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1630360 - MARIA ANGELICA FREIRE DE CARVALHO
Interno - 2521935 - FRANCISCO WELLINGTON BORGES GOMES
Externo à Instituição - LUIZ ANTONIO GOMES SENNA - UERJ
Notícia cadastrada em: 22/11/2017 16:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 20/06/2021 03:58