Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANCISCO DE ASSIS PEREIRA LIMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCO DE ASSIS PEREIRA LIMA
DATA: 20/09/2019
HORA: 15:00
LOCAL: 323 L
TÍTULO: A construção de sentidos pela marca legal no português brasileiro: um estudo sob a perspectiva da TOPE
PALAVRAS-CHAVES: sentido; léxico; TOPE; legal
PÁGINAS: 54
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

O presente trabalho tem como proposta analisar como os sentidos são construídos pela marca legal em ocorrências no português brasileiro sob a perspectiva da Teoria das Operações Predicativas e Enunciativas-TOPE do linguista francês Antoine Culioli. Partindo-se do pressuposto da teoria culiolina, que advoga que um item lexical (noção materializada) terá seu sentido construído a partir do material verbal, que são as marcas agenciadas pelos sujeitos no fazer enunciativo, e que esse sentido só é estabilizado na sua pós-ocorrência, ou seja, na sua materialização, que envolve um jogo interativo entre cotexto e contexto enunciativo, a proposta deste trabalho é, através do trabalho de descrição e análise, observar o quê, na atividade de linguagem, contribui para a construção de sentidos da e pela marca legal, originando sua estabilização semântica e, consequentemente, a construção de valores referenciais nos enunciados. Segue-se para isso a linha de investigação teórico-metodológica da TOPE, bem como uma linha de pesquisa dentro da Teoria proposta pelos linguistas Franckel (2006, 2011), De Vogue e Paillard (2011) dente outros que procuram estudar a identidade e variação das unidades morfolexicais dentre do viés construtivista, refutando, assim, a ideia de transparência na língua. Os “observáveis” para fins de análise foram retirados em parte do site www.corpusdoportugues.org e outros do noticiário eletrônico. Assim, após a seleção dos enunciados para análises, recorremos a uma sistemática metodológica de manipulação dos dados inscrita na Teoria da TOPE que consistirá numa sequência didática de extração da léxis (relação primitiva) de cada enunciado, reformulação dos enunciados através da atividade de glosa e por fim sua contextualização. Nesse caminho metodológico buscamos identificar quais invariantes, enquanto elementos da linguagem apresentam-se e participam nos enunciados para a construção de sentido da e pela marca aqui estudada.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JACQUELINE JORENTE - IFSP
Interno - 1630360 - MARIA ANGELICA FREIRE DE CARVALHO
Presidente - 423483 - MARIA AUXILIADORA FERREIRA LIMA
Notícia cadastrada em: 13/09/2018 15:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 19/06/2021 22:31