Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LARA LUIZA DE OLIVEIRA SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LARA LUIZA DE OLIVEIRA SANTOS
DATA: 30/08/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 323-L
TÍTULO: A habilidade de sumarização e seu reflexo na compreensão leitora
PALAVRAS-CHAVES: Resumo; Sumarização; Compreensão Leitora.
PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Esse trabalho tem por objetivo analisar como o domínio das macrorregras de sumarização na produção de resumos escritos indica compreensão; Para tal propósito verificaremos como ocorre o seu emprego por alunos que estão em fase de finalização do curso de Letras Português da Universidade Federal do Piauí (UFPI), campus Ministro Petrônio Portella. A capacidade de resumir textos é uma manifestação do processo de compreensão (Kintsch e Van Dijk, 1975). Postula-se que a partir da análise de uma tarefa de resumo pode-se ter um indicativo de desempenho leitor. Na tentativa de responder ao questionamento “Será que a capacidade de resumir garante necessariamente sucesso na compreensão?”, propomos essa pesquisa de natureza qualitativa, de campo e bibliográfica para a qual será solicitada a produção de um resumo escrito, sob duas condições: com e sem a presença do texto-base. Os alunos serão divididos em dois grupos, numericamente iguais, denominados de Grupo A (que ficará com o texto-base para consulta) e Grupo B (que não ficará com o texto-base para consulta) para, a partir daí, ser avaliado o modo de apresentação dos textos produzidos pelos dois grupos distintos. Para fundamentar o estudo recorreremos, sobretudo, aos estudos de Van Dijk e Kintsch (1978; 1983; 1985) e Van Dijk (2013) acerca do processo de compreensão, produção e sumarização de textos. Além disso, buscaremos apoio teórico em discussões sobre as estratégias necessárias para a realização de resumos (MATENCIO, 2002; MACHADO, 2002), bem como nas contribuições de Marcuschi (2004) sobre o processo de retextualização. Quanto aos resultados, esperamos que alunos que consultam o texto, possam produzir de acordo com a sequência do texto-base e com pouca criação de novas sentenças. Quanto aos alunos que ficarem sem a consulta ao texto, esperamos textos mais coesos com elaboração de novas sentenças. Uma alternativa para minimizar alguma dificuldade no processo é o conhecimento de estratégias comuns a gêneros que visem à participação efetiva dos sujeitos.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1167642 - FRANCISCO ALVES FILHO
Interno - 1731706 - JOSE RIBAMAR LOPES BATISTA JUNIOR
Presidente - 1630360 - MARIA ANGELICA FREIRE DE CARVALHO
Notícia cadastrada em: 15/08/2019 11:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 20/06/2021 01:15