Notícias

Banca de DEFESA: ERICKSON DINIZ NOGUEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ERICKSON DINIZ NOGUEIRA
DATA: 04/10/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 323-L
TÍTULO: PRÁTICAS DE LETRAMENTO: A INFLUÊNCIA DOS USOS SOCIAIS DA LEITURA DE JOVENS EM AMBIENTE ESCOLAR.
PALAVRAS-CHAVES: Letramento. Práticas de leitura. Escola. Ensino Médio. Estudo de caso.
PÁGINAS: 105
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Esta dissertação, que tem por título Práticas de letramento: a influência dos usos sociais da leitura de jovens em ambiente escolar, tem por base os pressupostos teóricos do letramento enquanto uma prática social e tem por objetivo geral investigar as influências dessas práticas às leituras realizadas por adolescentes de uma instituição de ensino. A partir dos estudos sobre letramento social, Brian Street (1984) apresenta dois enfoques, o autônomo e o ideológico. O enfoque autônomo vê o letramento independente do contexto social. O enfoque ideológico de Street (1995) leva ao termo letramentos, no plural, como letramentos múltiplos a que o sujeito fica exposto no seu contexto social. Diante disso, não basta apenas saber ler e escrever, é preciso também saber fazer uso do mesmo de acordo com as próprias necessidades e com as  demandas da sociedade. Baseado nesses usos diários da leitura, foi levantado um referencial teórico para saber qual concepção a ser utilizada no conceito de leitura. Neste sentido, procuramos identificar fatores externos ao ambiente escolar que provocam impacto na vida desses jovens. Os dados a serem apresentados foram obtidos através de questionários aplicados na 2ª série do ensino médio em uma unidade escolar da cidade de Teresina (PI). Para análise de corpus foram selecionados 2 (dois) questionários respondidos por professores de Língua Portuguesa e 25 (vinte e cinco) questionários respondidos por alunos. Nas perguntas realizadas continham aspectos acerca das ações dos professores em relação ao ensino de leitura e dos discentes em relação aos tipos de leituras que eles realizam. Como marco teórico foi utilizado, principalmente, estudos de  Kleiman (1995, 2013), Street (1984, 2003), Chartier (1996, 1997), Koch (2007, 2011), Soares (1999, 2002, 2004), dentre outros. Com as análises, percebemos que esses adolescentes buscam leituras e as efetivam em função das necessidades diárias e da facilidade de acesso.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 7422420 - CATARINA DE SENA SIRQUEIRA MENDES DA COSTA
Externo à Instituição - JUSCELINO FRANCISCO DO NASCIMENTO - UFPI
Interno - 132.819.503-10 - PEDRO RODRIGUES MAGALHÃES NETO - UESPI
Notícia cadastrada em: 23/09/2019 10:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 20/06/2021 03:23