Notícias

Banca de DEFESA: LARA LUIZA DE OLIVEIRA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LARA LUIZA DE OLIVEIRA SANTOS
DATA: 06/05/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 323 L
TÍTULO: ESTRATÉGIAS DE SUMARIZAÇÃO EM RESUMOS INDICATIVOS E SEU REFLEXO NA COMPREENSÃO LEITORA
PALAVRAS-CHAVES: Resumo; Sumarização; Compreensão Leitora.
PÁGINAS: 118
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

      Neste trabalho, apresenta-se uma discussão sobre as estratégias de sumarização utilizadas em resumos indicativos produzidos no contexto universitário. Delimita-se à observação das estratégias empregadas e o que elas podem revelar sobre o processo de compreensão para a elaboração de resumos por alunos universitários. O objetivo geral foi analisar como a capacidade de resumir dos alunos universitários é garantida pelo o sucesso na compreensão leitora, observando em que níveis ela se manifesta. Para isso, partiu-se dos seguintes questionamentos: a) Como a capacidade de resumir garante e/ou revela sucesso na compreensão? b) O aluno universitário, em especial os alunos de Letras, como competente para a produção de textos, domina as habilidades de sumarização? Metodologicamente, a pesquisa constituiu-se como pesquisa exploratória, descritiva e de campo de abordagem qualitativa. Verificou-se como ocorre o emprego das estratégias de sumarização pelos alunos do segundo período do Curso de Letras- Língua Portuguesa e Literatura de Língua Portuguesa da Universidade Federal do Piauí (UFPI), campus Ministro Petrônio Portella. Para isso, utilizou-se como suporte teórico o modelo de compreensão construction-integration (CI) model (KINTSCH,1998; KINTSCH; VAN DIJK,1978) que aborda tanto o processamento leitor quanto as operações de sumarização, destacou-se um conjunto de regras específicas de redução semântica, as macrorregras. Foram analisadas dezoito (18) produções de resumos indicativos que constituíram a fonte de análise deste estudo, os quais foram elaborados sob duas condições: com e sem a presença do texto-base. Os alunos foram divididos em dois grupos, numericamente iguais, denominados de Grupo A (que permaneceu com o texto-base para consulta) e Grupo B (que não permaneceu com o texto-base para consulta) para, a partir daí, ser avaliado o modo de apresentação dos textos produzidos pelos dois grupos distintos. Para fundamentar o estudo recorreu-se, sobretudo, aos estudos de Van Dijk e Kintsch (1978; 1983;) e Van Dijk (2013) acerca do processo de compreensão, produção e sumarização de textos. Além disso, buscou-se apoio teórico em discussões sobre as estratégias necessárias para a realização de resumos (MATENCIO, 2002; MACHADO, 2002) e em Carvalho (2020) sobre os níveis de compreensão revelados na atividade de resumo. Ademais, baseou-se nas contribuições de Marcuschi (2001) sobre o processo de retextualização. Aliando teoria à análise do corpus, têm-se algumas conclusões: i) os alunos do Grupo A, que consultaram o texto, produziram o resumo de acordo com a sequência do texto-base e com pouca criação de novas sentenças. ii) os alunos do Grupo B elaboraram textos mais coesos elaborando novas sentenças. Pode-se afirmar que a ausência de consulta ao texto-base, durante a elaboração do resumo, exige do aluno maior emprego de estratégias inferenciais para ativar a estrutura global do texto. O emprego adequado e coerente das estratégias de reformulação por meio de seleção/integração/acréscimo revela habilidade de compreensão. Nesse sentido, defende-se que o uso de macrorregras de maior complexidade que envolvam a substituição de sentenças-tópico explícitas e não explícitas no texto bem como integração de conteúdos, na elaboração de resumos escritos, constitui-se como uma estratégia que revela a habilidade de compreensão em maior ou menor grau dependendo do sujeito resumidor, não necessariamente de uma escolarização em nível superior, embora esta seja relevante para a indicação de graus de compreensão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1630360 - MARIA ANGELICA FREIRE DE CARVALHO
Interno - 1167715 - NAZIOZENIO ANTONIO LACERDA
Externo à Instituição - RAIMUNDA GOMES DE CARVALHO BELINI - IFPI
Notícia cadastrada em: 30/04/2020 15:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 16/06/2021 16:31