Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: IARA SILVA DE SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IARA SILVA DE SOUZA
DATA: 20/10/2020
HORA: 16:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: A ORGANIZAÇÃO DISCURSIVA NA PROJEÇÃO DE UM ETHOS DE DELINQUÊNCIA EM CONTOS DE RUBEM FONSECA
PALAVRAS-CHAVES: Discurso. Semiolinguística.Ethos. Imaginários sociodiscursivos.
PÁGINAS: 91
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

O propósito desta pesquisa é analisar a coletânea de contos intitulada Feliz Ano Novo, do escritor brasileiro Rubem Fonseca, a partir da Semiolinguística, com ênfase nas imagens de violência atribuídas aos delinquentes na obra.  Para isso, buscamos descrever como se constituem os elementos do modo de organização do discurso descritivo e narrativo na construção imagética dos personagens; mostrar a configuração discursiva das imagens de violência atribuídas aos delinquentes na obra, além de classificar e analisar os imaginários sociodiscursivos. A presente pesquisa é de cunho bibliográfico, de caráter qualitativo e interpretativo. Para uma melhor compreensão dos dados, foi feita uma releitura da obra Feliz Ano Novo, composta por quinze contos. Os fenômenos foram localizados através de fichamentos, sendo posteriormente classificados e analisados. Nossa base teórica está centrada na Análise do Discurso Semiolinguística de Charaudeau (2006), complementada pelas noções de ethos em Amossy (2005) e Maingueneau (2001, 2008), dentre outros autores. Como resultados parciais, no tocante aos imaginários sociodiscursivos, verificamos que o saber encontrado de forma recorrente nos contos analisados é o saber de crença. Isso se deve ao estatuto ficcional do gênero conto através do qual o autor projeta nas narrativas o universo de crenças pertencentes aos personagens. Tais imaginários trazem à tona a desigualdade econômica/social que produz a violência e a marginalização, narradas de forma nua e crua na obra de Fonseca. Verificamos, também, que as imagens prévias do delinquente, por diversas vezes, são reafirmadas mediante as marcas de ethéditas e mostradas nas narrativas. Tais marcas evidenciam imagens reverberantes nos discursos desses personagens, os quais projetam ethéde calculistas, violentos, frios, misóginos e vingativos, dentre outros.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - IVANETE BERNARDINO SOARES - UFOP
Presidente - 1308749 - JOAO BENVINDO DE MOURA
Interno - 1790769 - MARAISA LOPES
Notícia cadastrada em: 05/10/2020 17:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 17/06/2021 15:13