Notícias

Banca de DEFESA: ALCENIR DE SOUSA LUZ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALCENIR DE SOUSA LUZ
DATA: 11/03/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: ENTRE O LÉXICO E A GRAMÁTICA: A TRANSITIVIDADE ARTICULADA AO SENTIDO DO VERBO PASSAR
PALAVRAS-CHAVES: Léxico e Gramática. Passar. TOPE.
PÁGINAS: 101
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Apoiamo-nos no quadro da Teoria das Operações Predicativas e Enunciativas (TOPE), desenvolvida por Antoine Culioli (1983; 1990; 1999a; 1999b) e continuamente estudada por Franckel, Paillard, De Vogüé e outros, para explorar a unidade lexical passar e, por meio dela, investigar o funcionamento da transitividade, pensando a transitividade como um processo lexical, articulado com a variedade de sentido de suas ocorrências, ou seja, a partir da relação léxico-gramática. Nesse processo de investigação, fizemos um estudo sobre o modo como a gramática tradicional, o Funcionalismo, a Teoria de Valências e a perspectiva gerativista do Estudo do Léxico veem a transitividade; observando se a semanticidade do verbo e dos argumentos verbais opera sobre a construção dos valores e para o funcionamento verbal. Para a constituição do corpus, coletamos ocorrências com a unidade passar produzidas no uso espontâneo da língua por falantes do português. Assim obtivemos 65 enunciados com ocorrências da marca passar. Eliminados os casos de repetição de sentido, alcançamos nosso material de análise, constituído por 23 ocorrências do verbo passar – identificadas pela letra E e numeradas de 1 a 23 (E1 a E23) – e outras ocorrências não-numeradas dessa mesma unidade verbal, que foram utilizadas para estabelecer diferenças de sentido e mostrar valores específicos. Após as análises, distribuímos nosso material em três grupos. Em meio ao processo de manipulação dos dados, recorremos a algumas noções operacionais que fundamentam a metodologia de análise para a TOPE, que são glosas e contextualizações. Os resultados evidenciaram que a unidade passar comporta uma diversidade de valores, os quais podem ser alterados à medida que passar entra em interação com o Argumento 1 (A1) e com o Argumento 2 (A2). Ocorre que a semanticidade dos nomes que funcionam como A1 e A2 realiza uma operação de determinação sobre o verbo, estabilizando seu valor e seu modo de funcionamento no enunciado. É interessante ressaltar que, quando A1 e A2 aparecem juntos no mesmo enunciado, é a semanticidade do A2 que define o sentido do verbo. Portanto, o valor de passar só se estabiliza no enunciado no momento em que os argumentos operam sobre a unidade verbal.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1630360 - MARIA ANGELICA FREIRE DE CARVALHO
Presidente - 423483 - MARIA AUXILIADORA FERREIRA LIMA
Externo à Instituição - MÁRCIA CRISTINA ROMERO - UNIFESP
Notícia cadastrada em: 16/02/2021 16:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 20/06/2021 09:58