Notícias

Banca de DEFESA: MARIA CAROLINA RODRIGUES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA CAROLINA RODRIGUES DA SILVA
DATA: 09/04/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: Ampliando horizontes: uma proposta para o ensino de leitura com memes no 9° ano do Ensino Fundamental
PALAVRAS-CHAVES: Leitura. Meme. Multimodalidade. Inferências. Ensino.
PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Quando se fala em proficiência em leitura, pesquisas como as do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), realizada em 2018, revelam o baixo desempenho dos brasileiros, evidenciando a necessidade em se pensar acerca de estratégias para a reversão ou melhoramento desse cenário, de modo a possibilitar aos educandos um melhor exercício de sua cidadania a partir da leitura. O interesse pelo desenvolvimento deste trabalho se deu a partir da percepção dessa necessidade em refletir e elaborar práticas de ensino de leitura que possibilitem a melhora no desempenho dessa competência nos educandos; das dificuldades existentes na realização de práticas de leitura em sala de aula, no que se refere ao alcance do nível máximo de compreensão; além da consciência sobre a importância da inserção de textos multissemióticos nas aulas de línguas, em decorrência do surgimento de novas formas de linguagem provenientes da cultura digital. Desse modo, a presente dissertação tem como intuito principal verificar as possíveis contribuições do Meme no processo de leitura no ensino fundamental, sobretudo no desenvolvimento da etapa inferencial, que consiste no alcance do horizonte máximo de compreensão textual. Para a realização deste estudo, utilizamos como principais fundamentações teóricas as considerações de autores como Solé (2007), Antunes (2003), Marcuschi (2011), Kleiman (2004), Coscarelli e Cafiero (2013), Kleiman (2004) e Kress (2001), Dawkins (2007),Rojo e Moura (2019) e Lima-Neto (2014); além de utilizarmos a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) como aparato na elaboração de nossas atividades de intervenção. Como metodologia predominante utilizamos a pesquisa-ação, uma vez que houve o planejamento e a aplicação de oficinas interventivas para coleta dos dados, que são compostos por atividades orais e escritas realizadas pelos alunos, as quais revelam o desempenho desses participantes durante a prática, e os dados coletados foram analisados de modo qualitativo. As atividades de intervenção foram ministradas pela pesquisadora para uma turma de 9° ano em uma escola pública da rede municipal de Teresina, com o intuito de contribuir para um melhor desempenho dos alunos no processo de leitura. Dos resultados dessa prática, foram analisados os comentários orais e escritos de quatro participantes durante cada etapa das oficinas, verificando as contribuições do meme como instrumento para a melhoria das habilidades leitoras, considerando as percepções dos elementos sociossemióticos e discursivo-ideológicos evidenciadas pelos alunos na leitura de memes sobre racismo. Os resultados provenientes de atividades diagnósticas revelaram algumas dificuldades em alcançar o horizonte máximo de leitura, por outro lado, identificamos que, em se tratando de textos multimodais, alguns educandos conseguiam realizar maiores inferências em relação aos textos exclusivamente verbais. Como resultado da prática pudemos perceber que o meme tem sido um instrumento que trouxe colaborações para uma melhora nas habilidades de leitura, os participantes passaram a levantar mais inferências sobre os textos, analisando os elementos sociossemióticos e discursivo-ideológicos com um pouco mais de profundidade, embora reconhecemos que a nossa prática não tenha resolvido todos os problemas, pois temos o conhecimento de que o desenvolvimento da leitura é um processo construído a longo prazo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1731706 - JOSE RIBAMAR LOPES BATISTA JUNIOR
Interno - 132.819.503-10 - PEDRO RODRIGUES MAGALHÃES NETO - UESPI
Externo à Instituição - VICENTE LIMA NETO - UFERSA
Notícia cadastrada em: 03/03/2021 19:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 19/06/2021 22:09