Notícias

Banca de DEFESA: JORGELENE DE SOUSA LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JORGELENE DE SOUSA LIMA
DATA: 25/10/2013
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Video II - CCHL
TÍTULO:

A construção do processo de recategorização no gênero charge: um estudo à luz da perspectiva sociocognitiva.


PALAVRAS-CHAVES:

Charge. Multimodalidade. Recategorização. Metáfora. Metonímia


PÁGINAS: 142
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

No âmbito da agenda sociocognitiva assumida por grande parte dos estudiosos filiados à área da Linguística de Texto, este trabalho tem por objetivo investigar a construção do processo de recategorização em textos multimodais, especificamente no gênero charge, cuja configuração alia a linguagem verbal e a não verbal. Dentro das peculiaridades desse gênero, focalizamos a construção dos referentes, assumindo o fundamento de que estes nem sempre são homologados por expressões referenciais explícitas na superfície textual. Nesse contexto, a hipótese principal investigada é a de que a constituição semiótica dos textos multimodais pode determinar a construção de novas categorias imagéticas que exercem funções similares às expressões referenciais. Dessa hipótese, duas outras são derivadas: i) a recategorização, nas charges, pode acontecer por um processo que envolve categorias imagéticas associadas ou não a elementos verbais, licenciado por metáforas e metonímias conceituais; ii) o processo de recategorização  pode  acionar os efeitos cômico e irônico na construção de sentidos das charges. Para a efetivação deste estudo, realizamos pesquisa de natureza qualitativa e descritiva dos dados, a partir de um corpus constituído por quinze charges, que versam sobre temas políticos e sociais, selecionadas de três jornais de grande circulação de Teresina/PI e produzidas no período de 2010 a 2012. Na seleção do corpus, priorizamos dois critérios: 1) charges que apresentam somente metáfora em sua constituição; 2) charges que apresentam metáfora e metonímia simultaneamente. Os fundamentos teóricos deste estudo estão concentrados em quatro eixos que envolvem a construção do significado: i) a sociocognição; ii) a referenciação; iii) a multimodalidade;  iv) a metáfora e a metonímia conceituais. Do primeiro e do segundo eixos, em que se erige mais precisamente o nosso objeto de estudo, isto é, a recategorização, lançamos mão dos trabalhos de Koch (2002), Koch (2004), Koch e Cunha-Lima (2007), Salomão (2005),  Mondada e Dubois (2003), Apothéloz e Reichler-Béguelin (1995) Lima (2009), Cavalcante (2011) e Custódio Filho (2012), dentre outros. No que se refere à multimodalidade, os fundamentos são provenientes de Bakhtin (2003), Mozdzenski (2006), Bentes, Ramos e Alves Filho (2010) e Kress e Van Leeuwen (1996), dentre outros. A abordagem dos processos metafóricos e metonímicos foi embasada principalmente em Lakoff e Johnson (2002), Lakoff (1987) e Lakoff e Turner (1989). Trazemos também Ramos (2009), Flôres (2002), Vergueiro e Ramos (2009), entre outros, para uma breve caracterização do gênero charge. Como procedimentos metodológicos, utilizamos basicamente a pesquisa de natureza qualitativa com a análise descritiva dos dados.  Os resultados desta pesquisa sugerem que as diversas semioses que envolvem a configuração dos textos multimodais, particularmente as charges, podem acionar a construção de novas categorias imagéticas, as quais possuem funções semelhantes às expressões referenciais, confirmando a hipótese principal deste estudo. Ficou patente também que o processo de recategorização, nas charges analisadas, pode ter motivação metafórica e metonímica, havendo ainda uma imbricação desses processos numa parte significativa das ocorrências analisadas.  Ademais, constatamos que o processo de recategorização nas charges pode se configurar de forma explícita, a partir de elementos presentes na materialidade verbal e imagética, bem como de forma implícita, por meio da ancoragem em estruturas cognitivas sinalizadas por pistas textuais tanto verbais quanto imagéticas. É fato inconteste também que a recategorização é um processo fundamental para a construção dos efeitos cômico e irônico característicos do gênero charge.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1167642 - FRANCISCO ALVES FILHO
Externo à Instituição - RICARDO LOPES LEITE - UFC
Presidente - 239.422.233-68 - SILVANA MARIA CALIXTO DE LIMA - UESPI
Notícia cadastrada em: 02/10/2013 11:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 21/06/2021 16:30