Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARGARETH VALDIVINO DA LUZ CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARGARETH VALDIVINO DA LUZ CARVALHO
DATA: 23/09/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Estudos de Linguagem - CCHL
TÍTULO:

ALUNO COMO AUTOR/ (RE)PRODUTOR: UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE O PROCESSO DE AUTORIA EM TEXTOS ESCRITOS POR ALUNOS DO NONO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE UMA ESCOLA PÚBLICA ESTADUAL DE PICOS- PI


PALAVRAS-CHAVES:

PRODUÇÃO TEXTUAL – ALUNO – AUTOR – (RE)PRODUTOR


PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

As práticas de produção textual constituem uma das bases para que os processos de ensino e de aprendizagem desenvolvam no aluno competências comunicativas para a sua inserção no mundo social-discursivo de maneira crítica e reflexiva. *?Compreender o processo de construção da produção escrita do aluno é fundamental, de modo que ele amplie o domínio de discurso nas diferentes situações comunicativas. Esta pesquisa intitulada “O aluno como autor/ (re)produtor de textos“, pretende identificar como, através de recursos textuais-linguísticos como: renomeações, inserção ou não de títulos; recategorizações, dentre outros, os alunos se inscrevem enquanto autores dos textos, e verificar o que isso importa para a construção de sentidos nos textos produzidos. Realizaremos a pesquisa observando o processo escrita/reescrita do ponto de vista aluno-autor, em uma escola pública da cidade de Picos - PI, com 30 alunos do nono ano do Ensino Fundamental, considerando que de, acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNS), no final do EF o que se espera é que o aluno seja mais autônomo do ponto de vista da leitura e, sobretudo, da escrita. Para proceder com as análises, será feita uma coleta de dados contendo trinta produções textuais, dentre as quais selecionaremos as que atenderão, aos propósitos da análise. Por enquadrar-se nos princípios teóricos da pesquisa qualitativa/interpretativa de caráter sócio histórica fiar-se- á um procedimento metodológico considerando os pressupostos teóricos de Bakhtin, por este, considerar que o sujeito deve ter uma postura dialógica no processo investigatório. Este trabalho fundamenta-se nos princípios teóricos da Linguística Textual, especialmente nos trabalhos de Koch (2011, 2014); Geraldi (1997, 2006); Travaglia (2004); Cavalcanti (2010); e uma abordagem sucinta acerca do estudo de autoria de autores como Alves Filho (2005); Possenti (2002) e nos pressupostos teóricos de Bakhtin(2003) acerca dos gêneros do discurso, sem deixar de considerar outros teóricos e pesquisadores que tratam da temática abordada neste trabalho. Espera-se com o estudo contribuir para que as práticas de produção textual nas escolas públicas da cidade de Picos-PI, sejam objetivamente discutidas e aplicadas tendo como parâmetro a capacidade discursiva do aluno.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JAURANICE RODRIGUES CAVALCANTI - UFMT
Presidente - 1630360 - MARIA ANGELICA FREIRE DE CARVALHO
Interno - 423483 - MARIA AUXILIADORA FERREIRA LIMA
Notícia cadastrada em: 05/09/2014 10:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 20/06/2021 09:24