Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: HERMITO LEITE DE CARVALHO FILHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HERMITO LEITE DE CARVALHO FILHO
DATA: 25/09/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Estudos de Linguagem - CCHL
TÍTULO:

Adjuntos adnominais e predicativos: desatando os nós adjetivais


PALAVRAS-CHAVES:

adjuntos adnominais; predicativos; small clause-SC; individual level; stage level;


PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Os adjetivos desempenham, conforme assentou a Tradição Gramatical (TG), duas funções sintáticas distintas: ou ele é um “modificador” nominal – adjunto adnominal; ou é um predicador de um argumento – “predicativo”. Também assentou que existem os chamados verbos transitivos predicativos como: achar, julgar, considerar, encontrar, nomear, eleger etc., que são os responsáveis pela introdução do predicativo. Porém, se analisarmos a sentença (retirada de Bechara (2001, p.428)) “A polícia encontrou a porta arrombada”, classificada como predicativo do complemento direto, fazendo a clivagem ((a) e (c)) e a passivização ((b) e (d)), expressas abaixo, podemos perceber uma ambiguidade em que a) e b) demonstram que [a porta] encontrava-se arrombada no momento em que a polícia chegou, evidenciando o estado em que ela se encontrava. Por outro lado c) e d) demonstra que a polícia procurava uma porta que havia sido arrombada e estava desaparecida, daí ao proferir este enunciado mostra que ela foi encontrada.

a) Foi [a porta] que a polícia encontrou ____arrombada.

b) [A porta] foi encontrada arrombada pela polícia.

c) Foi [a porta arrombada] que a polícia encontrou ____.

d) [A porta arrombada] foi encontrada pela polícia.

Essa possibilidade de dupla interpretação e classificação já é o suficiente para demonstrar que a classificação da TG é precipitada. Mas além do sintático, há também o semântico (papéis temáticos (doravante papel ɵ) dentro da gramática gerativa (doravante GG); aqui, o adjetivo como predicado é uma expressão insaturada e portanto demanda um argumento para a sua saturação e, neste caso só pode ser [a porta]; no entanto esse argumento é também do verbo, portanto duplamente tematizado. Mas ainda assim só isso não basta, pois é preciso levar em conta a propriedade semântica do adjetivo: individual level (doravante IL) e stage level (doravante SL). O IL caracteriza-se pela propriedade da inerência e ocorre com a cópula SER (* a porta é arrombada); SL é transitório e ocorre com ESTAR (a porta está arrombada). Dentro da literatura gerativa, predicados IL configuram uma small clause (SC– minissentença), ou seja, uma estrutura do tipo [SUJEITO...PREDICADO]. Quando isso acontece o adjetivo é predicativo; por outro lado quando SL, o adjetivo é adjunto. Parece ser esta segunda opção (leitura SL – a) e b)) a leitura mais viável para a sentença em questão, contrariando, portanto, a classificação “precipitada” em Bechara. Sendo assim, o objetivo principal deste trabalho é analisar os predicados verbo-nominais (TG), em especial os transitivos predicativos construídos com adjetivos, à luz da teoria de princípios e parâmetros (GG), mais especificamente as SCs nominais, complementos e adjuntos; pois, partimos da hipótese de que apenas os judicativos (julgar, considerar, achar) constituem predicativos, o restante, adjunção; sem contar que, sintaticamente, apresentam casos distintos (caso excepcional para IL e padrão para SL. Dito isso, a parte teórica abarcará, na sintaxe, a teoria do Caso e as funções sintáticas a ele relacionados; na semântica, os papéis ɵ e as propriedades semânticas - IL e SL. Essa parte teórica terá as representações sintático-semânticas expostas na teoria X-barra da GG.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423483 - MARIA AUXILIADORA FERREIRA LIMA
Externo à Instituição - RAIMUNDO FRANCISCO GOMES - UESPI
Presidente - 1534557 - RONALD TAVEIRA DA CRUZ
Notícia cadastrada em: 08/09/2014 09:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 20/06/2021 10:46