Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA CLAUDIA MENEZES ARAUJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA CLAUDIA MENEZES ARAUJO
DATA: 24/09/2014
HORA: 16:00
LOCAL: Sala de Estudos de Linguagem - CCHL
TÍTULO:

O português falado na Baixada Maranhense: aspectos fonéticos, morfossintáticos e semânticos da fala de Viana-Ma


PALAVRAS-CHAVES:

Sociolinguística Interacional; Variação linguística; Eventos de fala,.


PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

Este trabalho trata de uma pesquisa sociolinguística sobre as características do falar de moradores da cidade de Viana, localizada na mesorregião Norte e na microrregião da Baixada Maranhense, Estado do Maranhão. Objetivamos caracterizar a linguagem da referida comunidade linguística, particularmente no que tange aos fenômenos fonéticos, moforsintáticos e semànticos mais peculiares da mesma, levando em consideração os aspectos sociais, históricos e culturais que contribuiem para a formação de suas especificidades. Por se tratar de uma pesquisa de cunho qualitativo, serviremo-nos da abordagem metodológica da Etnografia da fala, proposta por Hymes (1972), a partir de gravação, descrição e análise dos eventos de fala que constituem o corpus em estudo, para que, asssim, possamos caracterizar o nosso objeto de análise, ou seja, o falar vianense. Para tanto, utilizaremos o aparato teórico da Sociolinguística, com destaque para os estudos de Labov (2008), Tarallo (2007), Bortoni-Ricardo (2004; 2005; 2014), Calvet (2002) e Bagno (2007) que, dentre outros, abordam sobre a variação linguística e o uso da língua em contextos sociais variados, e da abordagem da Sociolinguística Interacional com suporte metodológico da Etnografia, que voltam-se para os estudos da organização do processo de interação em contextos de uso da língua dado a partir da comunicação entre os falantes, com os trabalhos de Hymes (1972), Hymes e Gumperz (1972), Gumperz (2002), Goffman (2002). Ao fim deste trabalho, com base na análise dos eventos de fala coletados em campo, esperamos apresentar características próprias do falar de Viana-Ma, evidenciando que a situação social que envolve os falantes enfluencia na escolha do repertório linguístico, nas atitudes linguísticas de cada um e ativa regras sociais e culturais convencionadas por esses indivíduos dentro de sua comunida linguística.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 7422420 - CATARINA DE SENA SIRQUEIRA MENDES DA COSTA
Interno - 097.385.093-00 - IVEUTA DE ABREU LOPES - UESPI
Externo à Instituição - LUCIRENE DA SILVA CARVALHO - UESPI
Notícia cadastrada em: 18/09/2014 10:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 20/06/2021 10:00