Notícias

Banca de DEFESA: HÊMYLLE JHEC SANTOS MENÊSES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HÊMYLLE JHEC SANTOS MENÊSES
DATA: 04/03/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Plataforma Google Meet: meet.google.com/nsp-kygg-wgg
TÍTULO: CARACTERÍSTICAS FERMENTATIVAS E VALOR NUTRITIVO DA SILAGEM DE CAPIM-ELEFANTE (Pennisetum purpureum Schum.) E JUREMINHA (Desmanthus virgatus L.)
PALAVRAS-CHAVES: Degradabilidade. Ensilagem. Leguminosa. Proteína. Tanino.
PÁGINAS: 34
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Conservação de Alimentos para Animais
RESUMO:

O capim-elefante se destaca, dentre as gramíneas forrageiras tropicais, por sua elevada produção de biomassa de forragem, o que a torna uma opção para a produção de forragem para ensilagem. Este estudo foi realizado com o objetivo de avaliar se a adição da forragem da leguminosa jureminha (Desmanthus virgatus L.) à forragem da gramínea capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum.) na ensilagem melhora as características fermentativas e o valor nutritivo da silagem. Foi adotado o delineamento experimental inteiramente casualizado com quatro tratamentos, correspondentes aos níveis de inclusão da forragem de jureminha à forragem de capim-elefante para ensilagem e seis repetições (silos). Os tratamentos experimentais foram: T1: Silagem de forragem de capim-elefante (Controle); T2: Silagem de forragem de capim-elefante + 10% de forragem de jureminha; T3: Silagem de forragem de capim-elefante + 20% de forragem de jureminha; T4: Silagem de forragem de capim-elefante + 30% de forragem de jureminha. Houve aumento (P<0,05) do pH com o aumento da proporção de jureminha na massa ensilada e redução das perdas gasosas e por efluentes das silagens. Não houve diferença (P>0,05) entre silagens quanto às perdas de MS, em média 5,52 %, nem quanto ao teor de N-NH3, em média 11%. A inclusão de até 30% de forragem de jureminha resultou em redução linear (P<0,05) no teor de FDNcp e aumento linear (P<0,05) no teor de CNF, assim como aumento linear (P<0,05) nos teores de MS e PB. Observou-se efeito linear (P<0,05) para a fração A+B1 dos carboidratos quando da inclusão de 20% de forragem de jureminha. A adição de até 30% de forragem de jureminha à forragem de capim-elefante aumentou linearmente (P<0,05) a proporção de taninos totais e taninos hidrolisáveis. Com relação à degradabilidade, houve aumento (P<0,05) da fração a e redução da fração b da PB. A DE da PB das silagens com 10 a 30% de forragem da leguminosa jureminha foram superiores às obtidas para a silagem exclusiva da gramínea para as taxas de passagem 2, 5 e 8%/h. Não se observou nenhuma alteração significativa sobre as frações, DE e DP da MS quanto à degradabilidade. A adição de até 30% de forragem de jureminha à forragem de capim-elefante melhora as características fermentativas e o valor nutritivo das silagens obtidas com maior proporção de constituintes energéticos de rápida fermentação, menor proporção de fibra em detergente neutro e maior teor de proteína bruta. Se verifica melhoria na degradabilidade ruminal da proteína bruta decorrente dos baixos teores de taninos nas silagens obtidas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167667 - ARNAUD AZEVEDO ALVES
Interno - 1712960 - MARCOS JACOME DE ARAUJO
Externo à Instituição - ALDIVAN RODRIGUES ALVES - IFMA
Externo à Instituição - DINNARA LAYZA SOUZA DA SILVA - UESPI
Notícia cadastrada em: 24/02/2022 08:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 15/08/2022 00:31