Notícias

Banca de DEFESA: WEVERSON LIMA FONSECA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WEVERSON LIMA FONSECA
DATA: 29/02/2016
HORA: 15:00
LOCAL: UFPI-CPCE
TÍTULO:

Toxicidade de manipueira de mandioca (Manihot esculenta Crantz) sobre nematoides de galhas na soja


PALAVRAS-CHAVES:

Glycine max, Meloidogyne javanica, M. incognita, manejo alternativo.


PÁGINAS: 52
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Fitotecnia
RESUMO:

A cultura da soja é parasitada por nematoides do gênero Meloidogyne que podem se tornar um fator limitante à produção caso não seja realizado o manejo adequado. Na busca de alternativas para o controle de fitonematoides, tem sido estudado o efeito nematicida de metabolitos secundários ou resíduos vegetais. Assim, a manipueira, resíduo liquido da industrialização da mandioca, apresenta alta toxicidade a grande diversidade microbiana. Nesse sentido, objetivou-se avaliar o potencial da manipueira aplicada no solo no controle de Meloidogyne incognita e M. javanica na cultura da soja. Este estudo consistiu de dois experimentos em casa de vegetação e Laboratório de Fitopatologia, no Campus Professora Cinobelina Elvas da Universidade Federal do Piauí, no período de março a agosto de 2015. O ensaio consistiu-se com a seguinte implantação: a semeadura foi realizada diretamente nos vasos em delineamento experimental inteiramente casualizado, em arranjo fatorial (2x10) + 1, constituído por duas formas de aplicação de manipueira (total e parcial), dez concentrações (10, 20,30, 40, 50, 60, 70, 80, 90 e 100%), mais uma testemunha (água), com cinco repetições. A manipueira foi aplicada ao solo no total de 100 mL por vaso. Aos sessenta dias após a aplicação dos tratamentos foram avaliadas as características agronômicas: comprimento radicular, volume de raiz e massa fresca do sistema radicular de plantas de soja além, das características do parasitismo: número de galhas, massa de ovos, juvenis na raiz, ovos na raiz, juvenis no solo, ovos no solo e fator de reprodução de M. incognita e M. javanica. As plantas de soja apresentaram maior crescimento e desenvolvimento do sistema radicular quando efetuou-se a aplicação total de manipueira, sendo a maior dose (100%) a que proporcionou maiores percentuais de aumento em todas as variáveis analisadas. A eficiência do controle de M. incognita foi potencializada com aplicação total de manipueira, sendo que a dose (20%) já foi promissora na redução do fator de reprodução (FR = 1,58) da espécie proporcionando a planta um menor grau de suscetibilidade. Enquanto que, para M. javanica os melhores resultados de controle foram obtidos com aplicação parcial de manipueira, sendo que a dose de 70% foi eficiente na redução do fator de reprodução (FR = 0,91) da espécie, contribuindo à planta um grau moderado de resistência ao nematoide. Assim, a manipueira além de ser eficiente no controle das espécies de nematoides, influência de forma positiva no desenvolvimento da cultura da soja, podendo ser recomendada como nematicida e também como adubo orgânico.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1346800 - FERNANDES ANTONIO DE ALMEIDA
Externo ao Programa - 1479805 - FRANCISCO FERNANDES PEREIRA
Externo à Instituição - GILSON SOARES DA SILVA - UEMA
Notícia cadastrada em: 19/02/2016 09:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 24/10/2021 00:01