Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MAISA DE SOUSA VERAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAISA DE SOUSA VERAS
DATA: 14/03/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Reuniões - Prédio da Pós-Gaduação - CPCE
TÍTULO: Seletividade de inseticidas sobre Trichogramma pretiosum (Hymenoptera: Trichogrammatidae) em ovos de Helicoverpa armigera (Lepidoptera: Noctuidae)
PALAVRAS-CHAVES: controle biológico, controle químico, MIP, toxicidade de inseticida
PÁGINAS: 20
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Fitotecnia
RESUMO:

O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos de inseticidas recomendados para a cultura da soja sobre Trichogramma pretiosum em ovos de Helicoverpa armigera. Para isso foram utilizados os inseticidas Bacillus thuringiensis, clorantraniliprole, clorpirifós, espinosade, indoxacarbe, lambdacialotrina e metomil. Cartelas contendo ovos de H. armigera foram imersas nas caldas dos diferentes tratamentos e posteriormente expostas ao parasitismo por 24 horas. Foram avaliados na geração F0 o percentual de parasitismo e redução do parasitismo, e na F1 o percentual de emergência, redução da emergência, duração do ciclo, nº de indivíduos emergidos por ovo, longevidade das fêmeas e razão sexual. Para avaliar a sobrevivência dos parasitoides, fêmeas de T. pretiosum foram individualizados em placas de Petri com discos foliares de soja tratados com os inseticidas, foram avaliados a mortalidade dos parasitoides durante 24 horas após exposição aos inseticidas e o tempo de sobrevivência do parasitoide. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com vinte repetições por tratamento. Para sobrevivência apenas B. thuringiensis foi seletivo, em relação ao parasitismo foram classificados como inócuos B. thuringiensis, indoxacarbe e lambdacialotrina. Além desses inseticidas, clorantraniliprole foi seletivo a emergência. Espinosade, clorpirifós e metomil ocasionaram 100% de mortalidade após 24 h de exposição. Os parasitoides expostos a clorpirifós obtiveram o menor tempo de sobrevivência 11,86 h. com exceção de B. thuringiensis que foi similar a testemunha todos os inseticidas afetaram as características biológicas da geração F1. Nesse sentido, o inseticida B. thuringiensis pode ser recomendado para o manejo de H. armigera em cultivos de soja.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1494669 - LUCIANA BARBOZA SILVA
Externo ao Programa - 049.642.706-70 - ALEXANDRE FARIA DA SILVA - UFPI
Externo ao Programa - 1479805 - FRANCISCO FERNANDES PEREIRA
Notícia cadastrada em: 07/03/2018 09:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 28/10/2021 01:45