Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ADRIANA MARIA DE SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADRIANA MARIA DE SOUZA
DATA: 11/08/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Escritório de Apoio da Embrapa Semiárido no Centro de Convenções de Petrolina
TÍTULO: Ácaros predadores para o manejo de tripes fitófagos em videira no semiárido brasileiro
PALAVRAS-CHAVES: Vitis; manejo integrado de pragas, ácaro predador
PÁGINAS: 42
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Fitotecnia
RESUMO:

O vale do São Francisco se destaca como uma das regiões mais importantes em relação á produção de uvas em condições tropicais no Brasil, a região é pioneira em termos de produtividade da fruta. A ampliação das áreas de cultivo da videira faz surgir respetivamente, o aumento da distribuição de insetos-praga. O tripes é uma das pragas que mais prejudica o desempenho da vitivinicultura, sua ocorrência tem sido observada em todos os parreirais. O controle biológico é considerado um importante aliado na redução de pragas, utilizando-se métodos seguros e viáveis de manejo, a fim de reduzir a grande quantidade de insumos agrícolas, algumas vezes prejudiciais ao meio ambiente. Neoseiulus barkeri, é um ácaro predador considerado bastante conhecido no controle de tripés em alguns países. Portanto objetivou-se com a realização desse trabalho, avaliar a capacidade de predação de N. barkeri sobre a praga/presa, Frankliniella schultzei, por meio de liberação massal em videira. Foram escolhidas duas fazendas produtoras comerciais da região. As amostras foram coletadas da parte aérea da planta (folha/inflorescência), para conhecer a densidade populacional. Foi adotado o critério que, a medida que se atingia cinco tripes por folha/inflorescência, em seguida era realizada a liberação do ácaro predador N. barkeri . Durante a primeira semana de avaliações, a flutuação populacional de F. schultzei se demostrou relativamente alta em todas as áreas. A partir da segunda semana, onde já havia liberado os ácaros predadores, a quantidade de tripes diminuiu significativamente em relação á primeira semana, na terceira semana o número de F. schultzei foi nulo em algumas áreas.  As liberações do ácaro predador N. barkeri foram efetivas para o controle biológico de tripes F. schultzei em videira.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CARLOS HENRIQUE FEITOSA NOGUEIRA - UNEB
Externo à Instituição - FABIANA SOARES CARIRI LOPES - UFRPE
Externo ao Programa - 2388571 - GEISA MAYANA MIRANDA DE SOUZA
Interno - 918.478.344-34 - JOSE EUDES DE MORAIS OLIVEIRA - EMBRAPA
Notícia cadastrada em: 31/07/2018 09:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 24/10/2021 00:04