Notícias

Banca de DEFESA: MARIA DE FÁTIMA MARQUES PIRES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DE FÁTIMA MARQUES PIRES
DATA: 01/08/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Embrapa Meio-Norte - Teresina-PI
TÍTULO: Atividade microbiológica do solo e marcha de absorção de nutrientes da soja sob plantas de cobertura e preparo do solo
PALAVRAS-CHAVES: Glycinemax (L.) Merrill; Microbiologia do solo; Nutrição de plantas
PÁGINAS: 131
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Fitotecnia
RESUMO:

A expansão do cultivo da soja, trás consigo várias consequências para os atributos, físicos, químicos e biológico do solo, além de aumentar o uso de fertilizantes muitas vezes de forma irracional. Assim o presente estudo foi conduzido objetivando-se avaliar o manejo do solo e plantas de cobertura na absorção de nutrientes e produtividade da soja, além da alteração dos atributos biológicos do solo em condições do Cerrado piauiense.O estudo foi realizado nos anos agrícola 2016/2017 e 2017/2018. O delineamento experimental foi em blocos casualizados em parcelas subdivididas com 3 repetições.No primeiro ano ,nas parcelas foram alocados os sistemas de manejo do solo: semeadura direta (SD) e cultivo mínimo (CM) e nas subparcelas, as plantas de cobertura: Pennisetum glaucum, Braquiaria ruziziensis, Crotalaria spectabilis, Crotalaria ochroleuca, consórcio de Pennisetum glaucum + Crotalaria spectabilis e vegetação espontânea. Avaliou-se produção de massa seca (MS) e acúmulo de nutriente das plantas de cobertura. No segundo ano a soja foi cultivada sob palhada remanescente de Crotalaria spectabilis e de milheto e as subparcelas passam a corresponder aos dias após a emergência (DAE) de plantas de soja  que foram: 31, 38, 45, 52, 59, 66, 73, 80, 87, 94, 101, 108 e 115.Na soja foi avaliado  crescimento das plantas, produção de massa seca (MS),acúmulo de nutrientes e produtividade de grãos . Após a colheita avaliou-se no solo carbono e nitrogênio da biomassa microbiana (C-BMS e N-BMS), respiração basal (RBS), quociente metabólico (qCO2), atividade enzimática desidrogenase, diacetato de fluoresceína (FDA). A soja sob Crotalaria spectabilis em SD apresentou maior altura. Até os 94 DAE as folhas foram os órgão que contribuíram em maior acúmulo da MS seca total. Até 66 DAE maior acúmulo de macronutrientes foi propiciado pelas condições da SD. Em SD a ordem de acúmulo foi: N >K >Ca >P> Mg >S e N >K >Ca >S> P >Mg , sob Crotalaria spectabilis e milheto, respectivamente.Em CM  sob ambas as coberturas a ordem foi: N> K> Ca> P> S> Mg.Para os micronutrientes a ordem foi: Fe> Mn> Zn >B> Cu.Os nutrientes exportados pela soja  em maior e menor quantidade foram: N  e Ca, respectivamente. A vegetação espontânea apresentou baixo C-BMS e N-BMS, baixa atividade enzimática e alto qCO2. A soja aumentou a produtividade de grãos em sucessão a milheto+Crotalaria spectabilis. A vegetação espontânea não favoreceu a biologia do solo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1944136 - AURENIVIA BONIFACIO DE LIMA
Externo à Instituição - HENRIQUE ANTUNES DE SOUZA - EMBRAPA
Externo à Instituição - JAQUELINE DALLA ROSA - UFSB
Presidente - 2099329 - JOAO CARLOS MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 18/07/2019 15:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.timers 28/10/2021 02:21