Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARCIA PEREIRA DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCIA PEREIRA DE OLIVEIRA
DATA: 22/09/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de defesa do PPGEd
TÍTULO: CANTOR E MILITANTE: VIAGENS, FORMAÇÃO E HORIZONTES (AUTO)BIOGRÁFICOS DO BARÍTONO RAIMUNDO PEREIRA (1978-2006)
PALAVRAS-CHAVES: Raimundo Pereira; História da Educação Musical; formação; viagens; militância.
PÁGINAS: 201
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Fundamentos da Educação
ESPECIALIDADE: História da Educação
RESUMO:

O presente estudo, em andamento, tem como objetivo geral compreender a relação entre as migrações e viagens do músico piauiense Raimundo Pereira com sua formação musical, artística e militante como táticas de enfrentamento as adversidades. O trabalho teve como objetivos específicos: a) compreender as motivações dos processos migratórios do barítono Raimundo Pereira e como se deu a ampliação de suas redes de sociabilidade nesses deslocamentos; b) conhecer sua formação no transcurso das viagens; c) Identificar traços de resistência e militância em suas narrativas autobiográficas. Dessa maneira, interrogou-se: Como as viagens e conexões sociais do barítono Raimundo Pereira influenciaram no processo do migrante engendrar-se cantor erudito e militante?Por que Raimundo saiu de José de Freitas para Teresina e de Teresina para o Rio de Janeiro? Com quem e como o cantor lírico se relacionou nesses  trajetos? Onde o coralista estudou e que tipo de cursos fez? Quem foram seus Professores? Que fatores levaram o barítono a não concluir sua formação universitária? Como o artista se fez conhecido? Como as narrativas (auto)biográficas de Raimundo Pereira apresentaram-se como táticas de resistência e empoderamento? Os instrumentos de coleta de dados foram entrevistas semiestruturadas com familiares, professores e contemporâneos, hemerotecas digitais. fontes escritas e hemerográficas, jornais, programas de recitais, carta à mãe); audiovisuais; iconográficas (fotografias) e fontes orais (entrevistas). Dentre os autores consultados, buscou-se agregar no texto as compreensões apreendidas sobre memória, de Bosi (1994) e Amado (1995); História Oral, com Grazziotin e Almeida (2012) e Alberti (2015); Sobre fontes audiovisuais buscou-se apoio em Napolitano (2008); Quanto aos Estudos biográficos, o trabalho sustentou-se nas teorias de Bourdieu (1998), Monti (2014), Avelar e Schimidt (2018), e Dosse (2012); escritas (Auto)biográficas, a partir de Lejeune (2014); assim como conceitos afeitos à discussão das variadas possibilidades de desigualdades e interdições, com as ideias Bauman (2008); Elias (1995, 2000), Bourdieu (2006, 2007a, 2007b), Schwarcz (2017, 2019) e Foucault (2010), Lypovetsky  e Serroy (2011), dentre outros.Estudar a vida do aluno pobre que se tornou cantor erudito, adveio da nossa opção por reconhecer o discente como parte significativa das relações no campo educacional e decorreu do nosso interesse pelos processos de subjetivação de estudantes em condição de vulnerabilidade. A contribuição do trabalho para o campo da História da Educação, sobretudo da História da Educação Musical é trazer  à cena a perspectiva de um músico, migrante negro e homossexual que viaja e amplia redes de sociabilidade em busca de consolidar-se como profissional e intelectual. Dessa forma o estudo justificou-se-se por visibilizar uma pessoa negra, mediada e subjetivada em suas redes de sociabilidade e por elas, pelas instituições, práticas, políticas, assim como por seus professores, por seus processos migratórios e outras viagens. O presente estudo é o resultado de um percurso empreendido na abrangência da Educação Musical e a tese parcial apresentada  é: O barítono piauiense Raimundo Pereira mobilizou as viagens, a formação e as escritas de si como táticas de enfrentameto aos preconceitos e resistência ao próprio apagamento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1221347 - EDNARDO MONTEIRO GONZAGA DO MONTI
Interno - 3285792 - JANE BEZERRA DE SOUSA
Interno - 6422726 - MARIA DO AMPARO BORGES FERRO
Interno - 1168265 - ANTONIO DE PADUA CARVALHO LOPES
Externo à Instituição - INÊS DE ALMEIDA ROCHA - UERJ
Externo à Instituição - ALEXANDRA LIMA DA SILVA - UERJ
Externo à Instituição - LUCIANE SGARBI SANTOS GRAZZIOTIN - Unisinos
Notícia cadastrada em: 08/06/2022 16:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 15/08/2022 01:45