Notícias

Banca de DEFESA: HIANNY FERREIRA FERNANDES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HIANNY FERREIRA FERNANDES
DATA: 27/04/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Reuniões, CMRV.
TÍTULO: ASSOCIAÇÃO ENTRE OS POLIMORFISMOS PRO12ALA E C1431T DO GENE PPARG E SEUS HAPLÓTIPOS COM A SUSCEPTIBILIDADE AO DIABETES MELLITUS TIPO 2 EM UMA POPULAÇÃO DO NORDESTE BRASILEIRO
PALAVRAS-CHAVES: Diabetes mellitus tipo 2, PPARG, Pro12Ala, C1431T, Polimorfismo, Haplótipos
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO: Diabetes mellitus tipo 2 (DM2) é uma doença metabólica complexa caracterizada por um aumento nos níveis de glicose no sangue, devido a alterações na secreção ou atividade da insulina. DM2 é responsável por aproximadamente 90% dos casos de diabetes, que afeta mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo. Vários estudos relatam que os polimorfismos Pro12Ala e C1431T no gene PPARG são considerados os mais relevantes para avaliar a susceptibilidade genética do DM2. Portanto, este estudo tem como objetivo analisar, em um estudo caso-controle, a associação entre os polimorfismos PPARG Pro12Ala e C1431T e seus haplótipos com a susceptibilidade ao DM2 em uma população do nordeste brasileiro. Foram estudados 400 pacientes (200 pacientes com DM2 e 200 controles saudáveis) e coletado seus dados clínicos, tais como glicemia de jejum, HbA1c, colesterol HDL, colesterol total, e os níveis de triglicérides e do índice de massa corporal (IMC). As análises dos polimorfismos genéticos foram feitas por PCR-RFLP. Estatísticas desequilíbrio de ligação e as frequências de haplótipos foram determinadas usando HaploView 4.2. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal do Piauí. As frequências genotípicas e alélicas dos polimorfismos PPARG Pro12Ala e C1431T não diferiram significativamente entre os pacientes e controles (p>0,05). Entre os pacientes, portadores do alelo Ala12 observou um nível de colesterol total significativamente mais baixo do que os portadores do alelo homozigoto Pro12 (p=0,016). Além disso, os portadores do alelo T1431 tiveram níveis de glicemia em jejum e HbA1c significativamente mais baixos do que os portadores do alelo C1431 (p=0,03 e p=0,007, respectivamente). No entanto, entre os controles, os portadores do alelo T1431 tiveram um nível de colesterol HDL significativamente mais elevados do que os portadores do alelo homozigoto C1431 (p=0,021). Os polimorfismos PPARG Pro12Ala e C1431T estão em desequilíbrio de ligação (D'=0,545 e r²=0,163). As frequências dos haplótipos não foram significativamente diferentes entre pacientes e controles (p>0,05). No grupo de pacientes, houve uma associação significativa entre o haplótipo ALA-C com o aumento da glicemia de jejum em comparação com indivíduos com o haplótipo Ala-T ou Pro-T (p=0,01 e p=0,02, respectivamente). Nossos resultados indicam que esses polimorfismos podem exercer um efeito benéfico sobre o perfil lipídico e glicêmico em uma população no nordeste do brasileiro. No entanto, há uma necessidade de confirmar os achados em estudos maiores de replicação em diferentes populações, particularmente em outras populações miscigenadas brasileiras, juntamente com a inclusão de outros polimorfismos que têm sido associados ao DM2, especialmente aqueles que estão em desequilíbrio de ligação no gene PPARG .
MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1750086 - DANIEL FERNANDO PEREIRA VASCONCELOS
Presidente - 1551972 - FRANCE KEIKO NASCIMENTO YOSHIOKA
Interno - 2092495 - SILMAR SILVA TEIXEIRA
Notícia cadastrada em: 17/04/2015 13:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 08/12/2022 09:13