Notícias

Banca de DEFESA: ANA PATRICIA DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA PATRICIA DE OLIVEIRA
DATA: 24/01/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 04 do anexo da medicina, UFPI- Campus Ministro Reis Velloso
TÍTULO: Efeito protetor do Lactobacillus reuteri DSM 17 938 na lesão gástrica induzida por etanol em camundongos: papel da inibição do receptor TRPV1
PALAVRAS-CHAVES: Etanol, gastroproteção, probiótico, úlcera gástrica, TRPV1
PÁGINAS: 101
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

O etanol tem a capacidade de lesar diretamente a mucosa gástrica, e um dos mecanismos pelos quais ele causa este dano é através da ativação dos receptores de potencial transitório do tipo vanilóide 1 (TRPV1), liberação de Substância P (SP) e ativação do receptor de neuroquinina tipo 1 (NK1). Algumas bactérias ácido-lácticas e seus produtos possuem atividade gastroprotetora em lesões induzidas pelo etanol, com diminuição dos níveis de SP. Além disso, Lactobacillus reuteri DSM 17938, exibe atividades terapêuticas por meio da inibição do TRPV1. Assim, este estudo avaliou o efeito do L. reuteri nas lesões gástricas induzidas por etanol e seu possível mecanismo de ação. Camundongos swiss (25-30g) foram pré-tratados oralmente com solução salina (0,9%) ou 108 UFC de L. reuteri por 14, 7 e 3 dias. No quarto, oitavo e décimo quinto dia, os animais suplementados com DSM e solução salina receberam etanol a 50% (0,5 mL / 25 g v.o.) ou solução salina. Para avaliar o papel da inibição da ativação do TRPV1 ou do NK1, os camundongos suplementados com Lactobacillus reuteri receberam resiniferatoxina (RTX-3 nmol/kg) via oral com etanol a 50% e 1 μmol/L para 20 g, via i.p. de SP no quarto dia, respectivamente. As amostras de cada estômago foram removidas para avaliação macroscópica, histopatológica e análises bioquímicas (Malondialdeído-MDA, Nitrito- Nox, Glutationa-GSH e Superóxido dismutase-SOD). Foi realizada imuno-histoquímica para TRPV1, e a concentração de substância P foi mensurada por ELISA. Também foi avaliado o muco aderido à parede gástrica e a secreção ácida. L. reuteri DSM 17938 reduziu o dano gástrico induzido pelo etanol (P <0,001). 3 dias de pré-tratamento com L. reuteri apresentou taxa de inibição da lesão de 90,26%. L. reuteri também reduziu os níveis de MDA e nitrito quando comparado ao grupo lesado (P<0,01) e manteve os parâmetros antioxidantes basais de GSH e SOD (P <0,001). Os efeitos da suplementação de L. reuteri foram significativamente revertidos com a administração de RTX, com aumento de MDA e Nox (P <0,001) e diminuição de GSH e SOD (P <0,0001). Lactobacillus reuteri não foi capaz de prevenir a lesão causada pela administração de SP e etanol. A expressão de TRPV1 foi significativamente menor no grupo tratado, quando comparado ao grupo lesionado. O conteúdo de substância P no tecido gástrico foi reduzido com o probiótico, em comparação ao grupo lesado (P<0,05). Além disso, o L. reuteri elevou os níveis de muco na mucosa gástrica e manteve os níveis basais de secreção de ácido (p <0,05). Assim, o estudo demonstra os efeitos protetores de L. reuteri no dano gástrico induzido pelo etanol, que em parte se dá pela inibição da ativação do receptor TRPV1, com redução de substância p e do estresse oxidativo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 005.694.803-45 - ANA PAULA MACEDO SANTANA - UFC
Presidente - 1680593 - JAND VENES ROLIM MEDEIROS
Interno - 2231318 - JOSE DELANO BARRETO MARINHO FILHO
Notícia cadastrada em: 22/01/2018 11:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 30/11/2022 07:53