Notícias

Banca de DEFESA: EDMILSON DE SOUZA RAMOS NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDMILSON DE SOUZA RAMOS NETO
DATA: 26/03/2013
HORA: 16:00
LOCAL: Sala de reuniões
TÍTULO:

Estudo de associação dos polimorfismos 3'UTR VNTR do gene SLC6A3 e A-1438G e T102C do gene 5HT2A e tabagismo em uma amostra populacional no município de Parnaíba-PI.


PALAVRAS-CHAVES:

Tabagismo, via dopaminérgica, via serotoninérgica, polimorfismos


PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Genética
RESUMO:

O tabagismo representa uma das causas mais prevalente de morbidade e mortalidade. Estudos tem apontado uma forte relação entre o comportamento tabagista e o componente genético. Polimorfismos genéticos na via dopaminérgica, a exemplo do 3’UTR VNTR do gene transportador de dopamina (SLC6A3), e serotoninérgica, tais como os polimorfismos A -1438G e T102C do gene receptor de serotonina (5HT2A) foram relacionados ao hábito tabagista. O objetivo deste estudo foi observar a prevalência e investigar a associação destes polimorfismos com o uso do tabaco na população parnaibana - PI. Foram analisados 135 não fumantes e 135 fumantes pela técnica de PCR-RFLP. A distribuição das frequências genotípicas e alélicas e a associação dos polimorfismos e o fenótipo tabagista foram avaliados pelos testes do qui-quadrado (X2), exato de Fisher e odds ratio (OR) com um intervalo de confiança de 95%. Foi possível observar diferenças na distribuição dos genótipos e dos alelos entre controles e fumantes para o polimorfismo 3’UTR VNTR do gene SLC6A3 (p= 0,01), diferentemente dos SNPs A-1438G (p= 0,80) e T102C (p=0,35). A estratificação dos genótipos de acordo com algumas características do hábito, para ambos os polimorfismos do gene 5HT2A, mostraram associação significativa para frequência do hábito (A/G: p=0,02; OR= 6,87, 95%IC 1,23-38,31, p=0,04; A/G+G/G: p= 0,04; OR= 3,67, 95%IC 1,06-12,75, p= 0,07) e para o grau de dependência leve a  nicotina (A/G: p=0,02; OR= 3,28, 95%IC 1,17-9,18, p=0,04; A/G+G/G: p= 0,04; OR= 2,81, 95% IC 1,13-6,99, p= 0,04; T/C: p=0,03; OR= 3,12, 95%IC 1,13-8,57, p=0,04; T/C+C/C: p= 0,02; OR= 3,06, 95% IC 1,22-7,70, p= 0,02). Por outro lado não se observou o mesmo para o polimorfismo do gene SLC6A3. Desta maneira, os dados sugerem uma contribuição do polimorfismo do gene SL6CA3 para iniciação do hábito tabagista e uma colaboração dos SNPs do gene 5HT2A na manutenção do hábito tabagista.

 

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1553556 - FABIO JOSE NASCIMENTO MOTTA
Externo ao Programa - 1551970 - GLEICE RIBEIRO ORASMO
Interno - 1552610 - RENATA CANALLE
Notícia cadastrada em: 15/03/2013 15:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 14/07/2024 22:21