Notícias

Banca de DEFESA: ADRIANA CUNHA TEIXEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADRIANA CUNHA TEIXEIRA
DATA: 25/09/2015
HORA: 09:30
LOCAL: CENTRO DE CIÊNCIAS E SAÚDE UFPI
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR DE CRIANÇAS APÓS CALAZAR.


PALAVRAS-CHAVES:

Leishmaniose Visceral, calazar, desenvolvimento infantil, desnutrição.


PÁGINAS: 104
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
SUBÁREA: Saúde Materno-Infantil
RESUMO:

O neurodesenvolvimento da criança é um processo complexo e dinâmico que envolve a interação entre o perfil genético e fatores biológicos, sociais, e ambientais, resultando em mudanças na expressão gênica, interações celulares, formação de circuitos e estruturas neurais. O período gestacional e os dois primeiros anos de vida são decisivos para o desenvolvimento global da criança e os fatores que afetam adversamente a saúde da criança nesta fase podem associar-se a posterior comprometimento do crescimento e do amadurecimento do sistema nervoso central, com repercussões negativas sobre a capacidade cognitiva geral do indivíduo. A desnutrição proteico-calórica e a deficiência de oligoelementos, especialmente o ferro, têm sido associadas deficits cognitivos futuros.  O calazar é doença de curso prolongado caracterizada por febre, inflamação sistêmica, desnutrição aguda, anemia, hipoferrinemia. Os estudos de prognóstico têm avaliado os danos imediatos da doença, mas não se tem discutido sobre as repercussões tardias desta doença. Este estudo comparou crianças que receberam o diagnóstico de calazar com outras sem história de calazar, provenientes da mesma população. A avaliação clínica, laboratorial e nutricional revelou que as crianças com passado de calazar eram comparáveis às crianças que não tiveram a doença, mas, contudo, apresentavam significativo comprometimento neuropsicomotor nas áreas da linguagem, motora fina e pessoal-social de acordo com o Teste de Denver II.  Este estudo ressalta a importância da promoção da saúde e de ações preventivas nos primeiros anos de vida como forma de garantir o potencial de desenvolvimento de cada criança. Especificamente, o trabalho chama a atenção para a necessidade diagnóstico precoce do calazar como forma de reduzir os danos ao sistema nervoso central.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423457 - CARLOS HENRIQUE NERY COSTA
Presidente - 571048 - DORCAS LAMOUNIER COSTA
Externo ao Programa - 3522622 - KARLA CRISTINA MALTA COSTA
Externo à Instituição - REGINA DA SILVA SANTOS - FSA
Notícia cadastrada em: 10/09/2015 14:41
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 22/05/2024 17:20