Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LARYSSE MAIRA CARDOSO CAMPOS VERDES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LARYSSE MAIRA CARDOSO CAMPOS VERDES
DATA: 19/12/2017
HORA: 10:00
LOCAL: sala do Conselho departamental,CCS/UFPI
TÍTULO: ESTUDO DO POLIMORFISMO DO GENE DO RECEPTOR SENSÍVEL AO CÁLCIO EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA
PALAVRAS-CHAVES: Polimorfismo genético, CaSR, Câncer de mama
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Introdução: O câncer de mama é a principal causa de morte por câncer em mulheres em todo o mundo. Todavia é uma doença de etiologia desconhecida e causa multifatorial, envolvendo fatores reprodutivos, ambientais e genéticos, portanto, uma doença de causa multifatorial e tem como principal fator as alterações genéticas. Estudos têm mostrado uma associação entre o polimorfismo do gene do Receptor Sensível al Cálcio (CaSR) com o crescimento e agressividade do câncer mamário, assim como o seu papel na proliferação e apoptose das células do epitélio mamário, podendo ser um biomarcador interessante nas pesquisas com câncer mamário. Objetivo: Avaliar a associação entre o polimorfismo de nucleotídeo único do gene do CaSR e a presença de câncer de mama. Materiais e Métodos: estudo transversal controlado, envolvendo 137 mulheres, conforme dimensionamento amostral, divididas em dois grupos: e grupo I (caso, mulheres com câncer de mama), n=69 e II (controle, mulheres sem câncer de mama) n=68. Participaram do estudo mulheres, atendidas no Setor de Mastologia do Hospital Getúlio Vargas da Universidade Federal do Piauí. Sangue periférico foi coletado das participantes para estudo do DNA genômico extraído de leucócitos pela técnica de genotipagem por Reação em Cadeia da Polimerase em tempo real (RT-PCR). Resultados: A frequência do genótipo AA (rs17251221) foi de 56 (81,16 %) participantes nos casos e 60 (88,24%) nos controles (p=0,3434), ao passo que o genótipo GG não foi observado nos casos e controle, no entanto a frequência do genótipo AG (rs17251221) foi de 13 (18,84) nos casos e 8 (11,76) nos controles. Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes na distribuição de qualquer genótipo de forma geral (P> 0,05). Conclusão: Em conclusão, não encontramos evidências da contribuição do polimorfismo rs17251221 do gene do CaSR para a suscetibilidade ao câncer de mama.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2572995 - AIRTON MENDES CONDE JUNIOR
Presidente - 423488 - BENEDITO BORGES DA SILVA
Interno - 3373256 - PEDRO VITOR LOPES COSTA
Notícia cadastrada em: 18/12/2017 14:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 30/05/2024 03:37