Notícias

Banca de DEFESA: LIVIA DE ARAUJO ROCHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LIVIA DE ARAUJO ROCHA
DATA: 04/02/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Plataforma Google Meet
TÍTULO: NÍVEIS DE ESTRESSE E FATORES ASSOCIADOS EM PROFESSORES DE ESCOLAS PÚBLICAS
PALAVRAS-CHAVES: Estresse Ocupacional. Estresse psicológico. Professores Escolares. Qualidade de vida.
PÁGINAS: 76
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

O estresse é uma resposta do nosso organismo à qualquer ameaça à nossa
integridade. Essa resposta é gerada como uma forma de nos mantermos vivos e nos
adaptarmos as mudanças que ocorrem constantemente em nosso dia a dia. Diversas situações
podem contribuir para o aumento de nossos níveis de estresse, como por exemplo, as
situações que fogem do nosso controle, o medo do desconhecido, o trabalho, o convívio com
determinadas situações e pessoas. O trabalho e a busca insistente por mais produtividade tem
feito com que alguns profissionais sofram com níveis elevados de estresse e ansiedade, como
os professores, tornando-os mais vulneráveis ao desenvolvimento ou agravamento de
doenças. Objetivos: O presente estudo tem como objetivo verificar os níveis de estresse e
fatores associados em professores de escolas públicas do Piauí. Metodologia: Trata-se de um
estudo epidemiológico com delineamento transversal, do tipo analítico e com abordagem
quantitativa. O estudo foi realizado através de questionários online enviados para professores
de escolas públicas do Piauí, utilizando-se do método bola de neve, no qual um participante
indica outros possíveis participantes até que se atinja o número pretendido da amostra.
Resultados: Participaram deste estudo 126 professores, dos quais eram em sua maioria
mulheres (88,9%), com mais de 41 anos de idade (42,9%), pardos (56,3%), casados (51,6%),
com renda familiar entre 3 e 4 salários mínimos (30,2%), com ensino superior completo
(67,5%), que trabalham em dois turnos ou mais (55,6%), exercendo a profissão há mais de 15
anos (42,1%). Em relação aos comportamentos de risco, 98,4% dos professores afirmaram
não fumar, 95,2% apresentaram consumo de álcool de baixo risco e 33,3% foram
classificados como insuficientemente ativos. A maioria da amostra apresentou-se com eutrofia
(50,8%), 10,3% afirmaram possuir hipertensão, 8,7% disseram sofrer de doenças
osteomusculares, 3,2% disseram possuir problemas relacionados à tireoide e 2,4% são
diabéticos. Foi encontrada por este estudo uma associação estatisticamente significante entre
os níveis de estresse e o sexo feminino (p = 0,003) e problemas de tireoide (p = 0,015).
Conclusão: Conclui-se que os professores, especialmente as mulheres que exercem essa
profissão sofrem de níveis de estresse expressivos, o que pode afetar diretamente a qualidade
de vida dos mesmos, sendo necessário assim, que medidas preventivas de estresse sejam
criadas a fim de melhorar a saúde e o rendimento destes profissionais, tanto em sala de aula,
como em seus espaços pessoais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1552848 - ANA ROBERTA VILAROUCA DA SILVA
Interno - 2730060 - LUISA HELENA DE OLIVEIRA LIMA
Externo ao Programa - 1670565 - JOILANE ALVES PEREIRA FREIRE
Externo à Instituição - CAMILLA PONTES BEZERRA - UNIFESP
Notícia cadastrada em: 26/01/2021 19:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 30/05/2024 00:02