Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: HELAYNE CRISTINA RODRIGUES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HELAYNE CRISTINA RODRIGUES
DATA: 10/03/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Programa de Pós graduação Ciências e saúde
TÍTULO: Portadores de Hanseníase: Barreiras e Desafios Frente à Assistência nos Serviços de Saúde
PALAVRAS-CHAVES: Hanseníase. Vigilância. Serviços de saúde
PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
SUBÁREA: Saúde Pública
RESUMO:

INTRODUÇÃO: A hanseníase é uma doença infectocontagiosa proveniente de uma infecção causada pelo Mycobacterium leprae. O bacilo infecta com maior frequência o endotélio vascular e apresenta grande afinidade pelo sistema nervoso periférico. Ainda que a prevalência da hanseníase tenha sofrido uma redução nos últimos anos, continua sendo um problema de saúde pública no mundo. OBJETIVO: O presente estudo teve como objetivo levantar na literatura publicações sobre as barreiras que as pessoas portadoras de hanseníase enfrentam em seu cotidiano frente aos serviços de saúde. MÉTODO: Tratou-se de uma pesquisa bibliográfica de caráter exploratório, integrativa e com abordagem qualitativa, com bases em textos obtidos em fontes eletrônicas, realizado no período de 2017 a 2022. Foram selecionados artigos científicos consultados nas bases de dados BVS (Biblioteca Virtual da Saúde) coordenada pela BIREME e PubMed da National Library of Medicine, por meio de uma estratégia PICO com descritores encontrados no DECS e MESH. Optou-se pela análise temática para uma compreensão de núcleos temáticos mobilizados na construção dos problemas de estudo. Após esse procedimento, os estudos foram categorizados em três núcleos temáticos, que subsidiaram a interpretação e apresentação dos resultados da revisão. RESULTADOS/DISCUSSÃO: Foram selecionados oito (08) estudos incluídos nesta revisão encontram-se nos idiomas português (3/37,5%) e inglês (5/62,5%). Foram analisadas publicações correspondentes aos últimos 5 anos (2017-2022), havendo predomínio de estudos realizados no Brasil (6/75%). O estigma foi apontado como um dos principais fatores para a não adesão ao tratamento para hanseníase, causando impactos físicos e psicológicos em todos os aspectos da vida do paciente. O preconceito e as dificuldades enfrentadas para a inserção no meio social podem ser amenizados mediante à adoção de práticas educativas pelos serviços de saúde e de ações voltadas para o diagnóstico precoce e a prevenção de incapacidades. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Destaca-se que este estudo foi relevante para a saúde pública, uma vez a que a hanseníase diagnosticada em tempo oportuno, ameniza as deformidades e incapacidades físicas resultado do processo saúde-doença, promovendo a melhora na qualidade de vida destes indivíduos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1551620 - MARIA ZELIA DE ARAUJO MADEIRA
Interno - 2073270 - FERNANDO JOSÉ GUEDES DA SILVA JÚNIOR
Interno - 3373256 - PEDRO VITOR LOPES COSTA
Externo à Instituição - ANA CLARA MARQUES DA COSTA - UEMA
Notícia cadastrada em: 10/03/2022 13:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 30/05/2024 00:33