Notícias

Banca de DEFESA: PATRICIA FERREIRA DE SOUSA VIANA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PATRICIA FERREIRA DE SOUSA VIANA
DATA: 26/02/2015
HORA: 09:00
LOCAL: CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
TÍTULO:

EFEITOS DO PET-SAÚDE NO ENSINO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ


PALAVRAS-CHAVES:

Diretrizes Curriculares Nacionais. Ensino na saúde. Formação em Odontologia. PET-Saúde. Estágios supervisionados extramuros. 


PÁGINAS: 126
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

O Brasil detém um modelo oficial de saúde que garante o acesso universal, o atendimento integral e equânime, a ampla participação social e, o dever constitucional de ordenar a formação de recursos humanos para operar no SUS. Paralelamente, no cenário do ensino na saúde, observa-se ainda a predominância da formação fragmentada, centrada no professor e dependente de tecnologias duras e de grande densidade, em um contexto de mais de uma década de implantação das Diretrizes Curriculares Nacionais, criadas para reorientar o perfil profissional em saúde. E na interseção entre os mundos da saúde e do ensino, surge o PET-Saúde com o intento de impulsionar uma formação com base nos princípios do SUS. O objetivo primeiro do estudo é a investigação dos efeitos da implantação do PET-Saúde no processo de formação do aluno do curso de Odontologia da UFPI, em específico a identificação dos saberes discentes em relação ao PET-Saúde e a compreensão dos petianos acerca do seu processo de formação. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo com abordagem qualitativa, com população de estudo composta por cinco estudantes do curso de Odontologia da UFPI, participantes do grupo Pró-PET-Saúde Atenção Primária à Saúde; três alunas não participantes do programa; e três professores do corpo diretivo do curso. A pesquisa foi dividida em fase exploratória e descritiva, a primeira consistiu em pesquisa bibliográfica e documental a cerca da estrutura, dos processos e dos sujeitos implicados na formação em Odontologia na UFPI.  A fase descritiva iniciou-se pela pesquisa de campo, a qual foi realizada com o auxílio de oficinas sociopoéticas para a produção de dados pelos alunos e, por meio de entrevistas semiestruturadas para a coleta de informações dos docentes. A análise dos dados produzidos pelos alunos foi realizada pelo método sociopoético em três passos: categorização, classificação e estudos transversais. As informações obtidas a partir das entrevistas com os professores foram analisadas pela técnica análise de conteúdo também em três tempos: pré-análise, categorização e inferência dos dados. A pesquisa apontou o PET-Saúde como indutor de mudanças na formação em Odontologia, percebidas pela abordagem interdisciplinar no enfrentamento dos problemas de saúde, na utilização de tecnologias leves na relação aluno-profissional-paciente, e também na formação ético-humanista. Entretanto, as mudanças estruturais e pedagógicas não foram incentivadas pelo PET-Saúde, mas sim pelo Pró-Saúde, em 2005, com a reformulação do Projeto Pedagógico do Curso e a remodelação da matriz curricular em 2006, colocando os estágios supervisionados extramuros como dispositivos essenciais para a formação do perfil profissional em Odontologia ensejado pelas Diretrizes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423005 - JOSE IVO DOS SANTOS PEDROSA
Externo ao Programa - 423298 - MARIZE MELO DOS SANTOS
Interno - 1167660 - REGINA FERRAZ MENDES
Externo ao Programa - 1728592 - SHARA JANE HOLANDA COSTA ADAD
Notícia cadastrada em: 09/02/2015 12:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 30/05/2024 00:43