Notícias

Banca de DEFESA: AMANDA FERREIRA MESQUITA DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AMANDA FERREIRA MESQUITA DE OLIVEIRA
DATA: 07/03/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Via Remota
TÍTULO: ASSOCIAÇÃO ENTRE PADRÕES ALIMENTARES, EXCESSO DE PESO E MARCADOR DE GORDURA ABDOMINAL EM ADULTOS E IDOSOS DE UM ESTUDO DE BASE POPULACIONAL – ISAD-PI
PALAVRAS-CHAVES: padrão alimentar; obesidade; adulto; idoso
PÁGINAS: 69
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
RESUMO:

Oliveira AFM. Associação entre padrões alimentares, excesso de peso e marcador de
gordura abdominal em adultos e idosos de um estudo de base populacional – ISAD-PI.
2022. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição,
Universidade Federal do Piauí, Teresina-PI.
Introdução: A obesidade é um problema de saúde pública que tem evoluído nos últimos anos
e que tem relação direta com as doenças crônicas. Nesse contexto, a obesidade abdominal
desempenha um papel mais preponderante no surgimento de tais morbidades. A dieta é um
dos determinantes da composição corporal e está associada à prevenção ou ao
desenvolvimento da obesidade. A identificação de padrões alimentares é uma alternativa para
explicar o impacto da alimentação sobre o estado nutricional e saúde dos indivíduos,
considerando as interações entre nutrientes e alimentos consumidos em suas diversas
combinações.
Objetivo: Verificar a associação de padrões alimentares com excesso de peso e
marcador de gordura abdominal em adultos e idosos de um estudo de base populacional.
Métodos: Estudo transversal de base populacional e domiciliar realizado com 1.574
indivíduos com idade ≥ a 20 anos, de ambos os sexos, residentes em Teresina e Picos, Piauí,
Brasil. Dados demográficos, socioeconômicos, de estilo de vida, de consumo alimentar, bem
como dados antropométricos foram coletados. Os padrões alimentares foram extraídos por
Análise de Componentes Principais. A associação entre padrões alimentares e variáveis foi
testada por meio de análise de regressão logística. Foi adotado nível de significância de 5% e
intervalos de confiança de 95%. O protocolo foi aprovado pelo Comitê de Ética da
Universidade Federal do Piauí.
Resultados: O padrão “Saudável” se caracterizou pelas
variáveis com carga fatorial positiva para salada crua, salada cozida, peixes, suco de frutas (
in
natura
), frutas e leite e carga fatorial negativa para refrigerante/suco artificial e bebidas
alcoólicas. Destacaram-se no padrão “Carnes Brancas” frango e peixes, e refrigerante/suco
artificial, alimentos doces e carne vermelha com carga negativa. O padrão “Não Saudável” se
caracterizou pelas variáveis com carga fatorial positiva para refrigerante/suco artificial,
alimentos doces, carne vermelha e bebidas alcoólicas e, carga negativa para feijão, salada
crua, frutas e leite. Participantes que aderiram ao padrão “Carnes Brancas” tiveram 1,15 vezes
(IC95%: 1,04-1,27) mais chances de ter excesso de peso e 1,24 vezes (IC95%: 1,12-1,38)
mais chances de ter circunferência da cintura aumentada. Na análise multivariada, as chances

7
para ter excesso de peso aumentaram 1,25 vezes (IC95%: 1,11-1,39) e para ter circunferência
da cintura aumentada diminuíram 1,19 vezes (IC95%: 1,06-1,34). Quanto ao padrão
“Saudável”, os avaliados que o aderiram tiveram 1,11 vezes (IC95%: 1,01-1,23) mais chances
de ter circunferência da cintura aumentada. Depois dos ajustes, aqueles com excesso de peso
demonstraram ter 1,15 vezes (IC95%: 1,02-1,2) de chance para ter este desfecho, enquanto
que a associação do referido padrão com a circunferência da cintura aumentada não se
manteve significativa. Já os indivíduos que aderiram ao padrão “Não Saudável” tiveram 0,79
vezes (IC95%: 0,71-0,87) mais chance de ter circunferência da cintura aumentada. Tal fato
pode ser justificado pela causalidade reversa.
Conclusão: Identificou-se três padrões
alimentares. Participantes com excesso de peso e com a circunferência da cintura aumentada
consumiam com maior frequência padrões alimentares caracterizados por alimentos
considerados marcadores de uma alimentação saudável, indicando uma possível mudança de
hábitos alimentares em decorrência do excesso de peso.



MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1794569 - ADRIANA DE AZEVEDO PAIVA
Interno - 1167579 - CECILIA MARIA RESENDE GONCALVES DE CARVALHO
Presidente - 1642393 - KAROLINE DE MACEDO GONCALVES FROTA
Externo ao Programa - 1421291 - POLIANA CRISTINA DE ALMEIDA FONSECA
Notícia cadastrada em: 25/02/2022 14:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 24/09/2022 14:41