Notícias

Banca de DEFESA: CAMILA RÊGO NERY DE CASTRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CAMILA RÊGO NERY DE CASTRO
DATA: 15/01/2020
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de aula do mestrado
TÍTULO: PREVALÊNCIA DE HIPERSENSIBILIDADE DENTINÁRIA EM PRIMEIROS MOLARES HIPOMINERALIZADOS
PALAVRAS-CHAVES: hipomineralização molar-incisivo, hipersensibilidade dentinária, prevalência
PÁGINAS: 81
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

Indivíduos com hipomineralização molar-incisivo (MIH) apresentam pior qualidade de vida e um dos fatores atribuídos à pior qualidade de vida desses indivíduos é a hipersensibilidade dentinária (HD). O objetivo desse estudo foi determinar a prevalência de HD em indivíduos com MIH. Este estudo transversal foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí (Parecer: 2.563.656). Participaram do estudo crianças/adolescentes atendidos em Clínica Odontológica Infantil. Foram incluídos indivíduos que apresentaram os quatro primeiros molares permanentes completamente erupcionados no momento do exame e que possuíam pelo menos um molar afetado pela MIH e um molar livre de defeito. O diagnóstico de MIH foi feito segundo critérios propostos pela Academia Europeia de Odontopediatria. A avaliação da HD foi realizada por estímulo evaporativo e a resposta do paciente foi registrada em duas escalas: Escala Analógica Visual (VAS) e escala de Schiff para sensibilidade ao ar frio (SCASS). Quarenta pacientes foram submetidos ao teste de HD. Segundo a escala VAS, a prevalência de HD em dentes hipomineralizados foi de 28,0% e de 9,4% nos dentes sem defeito (p=0,002). De acordo com a escala SCASS 10,7% dos dentes hipomineralizados apresentaram HD e nenhum dente sem MIH apresentou HD (p=0,002). Houve diferença significativa entre a HD e a coloração do dente hipomineralizado (p<0,001 e p=0,001) e indivíduos mais velhos apresentam HD com maior frequência (p<0,001 e p=0,023) nas escalas VAS e SCASS, respectivamente. Conclui-se que a prevalência de HD em dentes hipomineralizados é alta e está associada com a idade do indivíduo e a coloração da lesão hipomineralizada.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - MARIA CRISTINA CARVALHO DE ALMENDRA FREITAS - FACID
Presidente - 1790736 - MARINA DE DEUS MOURA DE LIMA
Notícia cadastrada em: 06/01/2020 09:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 24/09/2022 22:51