• O sistema entrará em processo de atualização de funcionalidades às 22:30. Pedimos a todos que salvem seus trabalhos para que não haja transtornos.
    Agradecemos a compreensão, em 15 minutos o sistema estará de volta.
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: HAROLDO LUIS SOUSA NERES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HAROLDO LUIS SOUSA NERES
DATA: 11/04/2016
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Departamento de Química - CCN/UFPI
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO DO ÓLEO DAS SEMENTES DE FAVELEIRA (Cnidoscolus phyllacanthus) PARA UTILIZAÇÃO NO PROCESSO DE DETERMINAÇÃO DA ATIVIDADE ENZIMÁTICA DO EXTRATO PROVENIENTE DO FUNGO Rhizopus sp.


PALAVRAS-CHAVES:

Faveleira, Lipase, Rhizopus sp.


PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
RESUMO:

A busca por novas matérias primas e o desenvolvimento de tecnologias para utilização em processos de obtenção de biomassa e bioenergia tem tido um grande crescimento no mundo científico-tecnológico. Portanto, este trabalho tem como meta principal, caracterizar o óleo e os resíduos provenientes das sementes de faveleira (Cnidoscolus phyllacanthus), além de obter um extrato enzimático a partir do fungo Rhizopus sp. (IOC 2291) em meio peptonado e avaliar sua atividade em triacilgliceróis do óleo extraído. As sementes de faveleira apresentaram um alto teor de óleo (33,73%), o que caracteriza essa espécie vegetal como uma típica oleaginosa, possibilitando sua exploração para utilização como biomassa em diversos setores industriais, pois o óleo, após processo de degomagem com H3PO4, resultou em excelentes propriedades físico-químicas. O óleo também foi caracterizado por Espectroscopia na Região do Infravermelho, Ressonância Magnética Nuclear de Hidrogênio, Termogravimetria e Calorimetria. O fungo Rhizopus sp. foi utilizado em processo fermentativo em substrato líquido peptonado e verificada sua atividade de crescimento e liberação de metabólitos por meio de medidas de pH e formação de massa micelial. O extrato filtrado após o processo fermentativo foi liofilizado e caracterizado por Infravermelho e Cromatografia Liquida de Alta Eficiência para identificação da lipase. A morfologia do composto foi determinada por meio de Difração de Raios X e Microscopia Eletrônica de Varredura. O poder catalítico do extrato foi testado em óleo de faveleira, apresentando atividade de 277,49 U.g-1, maior que o valor encontrado para substratos convencionais como o óleo de oliva (220,41 U.g-1).

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423287 - JOSE RIBEIRO DOS SANTOS JUNIOR
Externo ao Programa - 423661 - MARIA MARLUCIA GOMES PEREIRA
Interno - 1167321 - MARIA RITA DE MORAIS CHAVES SANTOS
Notícia cadastrada em: 17/03/2016 13:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 22:27