Notícias

Banca de DEFESA: ELIAMARA BARROSO SABINO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELIAMARA BARROSO SABINO
DATA: 24/04/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Laboratório de Pesquisas em Leishmanioses o Inst de Doenças Tropicais Natan Portella
TÍTULO: Utilização de RNAm para quantificação de parasitemia em pacientes com Leishmaniose Visceral Humana
PALAVRAS-CHAVES: Diagnóstico. Leishmaniose Visceral. RNA. qPCR.
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Biomedicina
RESUMO:

A Leishmanhiose Visceral (LV) no Brasil é considerada um grave e emergente problema de saúde pública em áreas urbanas de grandes capitais. A LV é causada pelas espécies Leishmania donovani e Leishmania infantum, sua importância deve-se ao fato de assumir formas graves e letais quando o diagnóstico e o tratamento não são eficazes. O diagnóstico representa uma dificuldade para o controle da doença, devido a variações metodológicas. Nesse contexto, os métodos moleculares melhoram a sensibilidade e podem diagnosticar pacientes assintomáticos e imunossuprimidos. A presença de transcritos de RNA vem demonstrando ser um bom biomarcador e campo promissor para a pesquisa de parasitas viáveis em amostras biológicas. Devido à labilidade e à rápida degradação, a quantidade de RNA de parasitas circulantes em sangue periférico do hospedeiro pode ser uma estimativa da parasitemia e um preditor de infecciosidade. A PCR quantitativa de RNA (RT-qPCR) pode determinar o número de parasitas viáveis. O objetivo desta pesquisa foi descrever a presença de RNA de L. infantum em sistema de PCR quantitativa (qPCR) e utilizar o RNAm de leishmania para fins diagnóstico. A reação em cadeia da polimerase quantitativa foi realizada em amostras de sangue de 79 pacientes com calazar admitidos em um hospital de referência em Teresina - PI, Brasil. Foram extraídos DNA e RNA de sangue dos pacientes para posterior quantificação. Os primers foram usados para amplificar kDNA para RNA e DNA, usando o sistema TaqMan; e, para RNA, utilizou como marcador o gene HSP70, usando o sistema SYBR Green. Foram aplicados testes estatísticos não paramétricos. As reações para RNA e DNA apresentaram boa eficiência, respectivamente, com Slope: -3,387, R2: 0,999, Eficiência: 97,35, Slope: -3,352, R2: 0,999, Eficiência: 98.74. Houve maior quantificação de parasitas para DNA em comparação ao RNA e apresentou correlação positiva (p= 0,03; Rho 0,23). A mediana da estimativa de parasitemia para o RNA foi de 32,5 parasitas/mL e para o DNA a foi de 1380 parasitas/mL. A parasitemia estimada não se mostrou associada à idade, ao gênero, à infecção pelo HIV, à gravidade do quadro clínico ou à morte. Por ensaio sorológico, 61/78 pacienentes com calazar foram positivos, apresentando uma sensibilidade de 78% (95% IC: 67; 87) e especificidade de 86% (95% IC: 59; 98). Para os métodos moleculares, para quantificação do DNA por qPCR apresentou 74/79 pacientes positivos com sensibilidade de 94% (95% IC: 86; 98) e especificidade de 100%. Para qRT-PCR utilizando o sistema SYBR Green, 41/79 pacientes foram positivos com sensibilidade de 64% (95% IC: 52; 75) e especificidade de 82% (95% IC: 66; 92). Para qRT-PCR utilizando o sistema Taqman, todos os pacientes foram positivos com sensibilidade de 100% e especificidade de 95% (95% IC: 83; 99). A RT-qPCR demonstrou ser uma técnica promissora e pode ser validada para estimativa da parasitemia e para eventual substituição do xenodiagnóstico para verificação da infecciosidade de reservatórios com calazar.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 130.036.743-15 - ANA AMELIA DE CARVALHO MELO CAVALCANTE - UFPI
Presidente - 423457 - CARLOS HENRIQUE NERY COSTA
Externo ao Programa - 571048 - DORCAS LAMOUNIER COSTA
Externo ao Programa - 1167750 - FERNANDO AECIO DE AMORIM CARVALHO
Externo à Instituição - OSVALDO POMPÍLIO DE MELO NETO - FIOCRUZ
Notícia cadastrada em: 05/04/2018 09:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 30/09/2022 10:39