Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: SAVIA FRANCISCA LOPES DIAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SAVIA FRANCISCA LOPES DIAS
DATA: 11/10/2018
HORA: 14:00
LOCAL: NUPCelt (CCA/UFPI)
TÍTULO: EFEITO RELAXANTE DA GOMA DO CAJUEIRO (Anacardium Occcidentale L) PURIFICADA E EM SISTEMA DE NANOPARTÍCULAS SOBRE ÚTERO DE RATA.
PALAVRAS-CHAVES: goma do cajueiro, nanopartículas, dismenorreia primária.
PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

O termo “dismenorreia” é utilizado para denominar as cólicas menstruais dolorosas. O aumento da contratilidade uterina foi proposta como uma das principais causas da dismenorreia primária. Esse estudo propôs o efeito relaxante da goma do cajueiro purificada (GCP) e em sistema de nanopartículas na contratilidade uterina de roedores. A Goma do Cajueiro foi extraída por incisões no tronco da árvore Anacardium Ocidentale e purificada em laboratório. A originalidade do material foi comprovada por Espectroscopia no Infravermelho e Análise Elementar. A síntese de Nanopartículas de Goma do Cajueiro Purificada (NpGCP) foi realizada utilizando o método de diálise ou deslocamento do solvente. Para investigação do efeito relaxante em útero isolado de rata foram utilizadas ratas Wistar virgens (Rattus norvegicus) pesando entre 150 e 250 g. As ratas foram pré-tratadas por via subcutânea com estradiol (0,5mg/kg) um dia antes da eutanásia, realizada por sobredose de tiopental sódico 150 mg/Kg associado a lidocaína 10 mg/Kg I.P. Em seguida, foi feita a dissecação do útero, colocando-o em uma placa de Petri contendo solução nutritiva de Locke Ringer a 32ºC aerada com mistura carbogênica (95% O2 e 5 % CO2). Dois cornos uterinos foram separados por incisão, abertos longitudinalmente e suspensos verticalmente em cubas de vidro (6mL). Estudos foram feitos sobre útero pré contraído por ocitocina (10-2UI/ mL) ou KCl (60mM) em preparações diferentes de 0,01µg/mL a 1000μg/mL da goma. O efeito relaxante foi comparado ao fármaco comercial ibuprofeno e estudado o mecanismo de ação através da participação dos canais de potássio na presença de TEA+ 5mM. Foi realizada ainda a análise dos cortes histológicos do útero. As NPs sintetizadas por diálise obtiveram um tamanho médio de 344.75±12.80 nm, um potencial zeta de -36±2,7mV e um índice de polidispersão (IPD) de 0.281±0,008, comprovando uma boa estabilidade coloidal. A GCP (10-3 –103 μg/mL) relaxou o útero quando foi pré-contraído com 10-2 UI/mL de ocitocina de maneira significante e dependente de concentração (CE50= 2,53 ± 0,54 μg/mL) com eficácia máxima de 97,8 ± 0,8%. Quando contraido com KCl (60 mM) o efeito relaxante foi bem inferior, com eficácia máxima (Emax) de apenas 43,16 ± 4,78% e ao se comparar com o Ibuprofeno a curva de relaxamento foi desviada para direita, com o valor da EC50 significativamente maior (p<0,0001) (CE50= 85,82±2,87 μg/mL). Na presença de 5 mM de TEA+, um bloqueador inespecífico dos canais de potássio (K+), o valor da Emax foi apenas de 49,05 ± 4,33%, o que impossibilitou o cálculo da CE50. Os cortes histológicos confirmaram o efeito tocolítico da GCP sob contrações tônicas induzidas. O presente estudo demonstrou a existência de um efeito terapêutico inovador da Goma do Cajueiro, ao comprovar sua capacidade de diminuir a contração do músculo liso uterino induzida por ocitocina in vitro. O mecanismo do efeito tocolítico foi estudado e sugere estar associado à ativação de canais de K+ . Isso amplia as possibilidades da GCP ser mais investigada para o tratamento da dismenorreia primária e incentiva o delineamento de experimentos clínicos adicionais para confirmar este achado. Protocolos em andamento coexistem no fato de testar o efeito das nanopartículas como uma forma de aprimorar essa atividade bem como atestar esses resultados em modelos de dismenorreia in vivo.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423488 - BENEDITO BORGES DA SILVA
Interno - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Interno - 1167629 - FERNANDA REGINA DE CASTRO ALMEIDA
Notícia cadastrada em: 09/10/2018 09:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 23:58