Notícias

Banca de DEFESA: SOLRANNY CARLA CAVALCANTE COSTA E SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SOLRANNY CARLA CAVALCANTE COSTA E SILVA
DATA: 18/12/2020
HORA: 10:00
LOCAL: Plataforma Google Meet
TÍTULO: HIDROFOBIZAÇÃO DA GOMA DE CHICHÁ PARA APLICAÇÃO COMO AGENTE ANTIBACTERIANO
PALAVRAS-CHAVES: Acilação; biocompatibilidade; esterificação; hidrofobicidade; Sterculia striata.
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO:

A goma de chichá (CH) é um heteropolissacarídeo aniônico natural com potencial uso na indústria farmacêutica e alimentícia, além de promissora aplicação em nanobiotecnologia. Alterações químicas na estrutura desse polímero vêm sendo executadas principalmente para a formulação de materiais para nanoencapsulação de fármacos com atividade antimicrobiana e antiparasitária, como a anfotericina B, no entanto, modificações químicas podem ser realizadas na estrutura deste polissacarídeo para conferir-lhe atividade antimicrobiana ou antiparasitária. Este trabalho objetivou modificar quimicamente a CH por reação de esterificação com o anidrido ftálico e avaliar a atividade antibacteriana de CH ftalada contra bactérias Gramnegativas, além de avaliar sua biocompatibilidade. Para tanto, inicialmente isolou-se a goma de chichá a partir do exsudato da planta para em seguida proceder-se ao processo de síntese dos seus derivados ftalados. A modificação química ocorreu em um sistema de refluxo, sob aquecimento e agitação constantes, onde inicialmente fundiu-se o anidrido ftálico e depois acrescentou-se a goma de chichá deixando-se a reação ocorrer por 30 min, para em seguida adicionar N,N-dimetilacetamida, para parar a reação, separando-se por centrifugação os derivados formados, lavando-os posteriormente com água destilada até atingir pH neutro. Duas proporções diferentes de goma para o anidrido foram utilizadas durante o processo de síntese, produzindo-se dois derivados (CF1/2 e CF1/5). A goma de chichá e seus derivados foram caracterizados por FTIR, análise elementar, TGA/DSC e DRX. Também foi calculado o grau de substituição do grupo químico introduzido na estrutura da goma e a hidrofilicidade pela medida do ângulo de contato com a água através do método da gota séssil. A atividade antibacteriana foi avaliada pelo método de contato direto. A toxicidade aguda em Artemia salina foi investigada antes de se avaliar a biocompatibilidade em eritrócitos e macrófagos. Os métodos de caracterização utilizados neste estudo confirmaram a modificação da goma de chichá. Os derivados apresentaram promissora atividade antibacteriana contra Gram-negativas, chegando a 100% de efeito inibitório contra Pseudomonas aeruginosa e Klebsiella pneumoniae. Os materiais não apresentaram toxicidade aguda e apresentaram biocompatibilidade sobre as células testadas, sugerindo, deste modo, que os mesmos possam ser aplicados como ferramenta para o desenvolvimento de biomateriais com ação antibacteriana.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA LEITE DE ALMEIDA MONTEIRO DE OLIVEIRA - UCP
Presidente - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Interno - 1680593 - JAND VENES ROLIM MEDEIROS
Externo à Instituição - JUDITH PESSOA DE ANDRADE FEITOSA - UFC
Externo à Instituição - RUI MIGUEL BARROS DE SOUSA MAGALHÃES - UCP
Notícia cadastrada em: 04/12/2020 14:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 04/10/2022 03:37