Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LILINE MARIA SOARES MARTINS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LILINE MARIA SOARES MARTINS
DATA: 02/03/2012
HORA: 09:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO CURSO DE FARMÁCIA - CCS/UFPI
TÍTULO:

Mapeamento da Antigenicidade de Cryptococcus gattii utilizando Imunoproteômica


PALAVRAS-CHAVES:

Cryptococcus gattii; imunoproteômica, criptococose, imunoinformática,diagnóstico, epitopos, Célula


PÁGINAS: 147
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Microbiologia
SUBÁREA: Microbiologia Aplicada
ESPECIALIDADE: Microbiologia Médica
RESUMO:

A criptococose, ocasionada por Cryptococcusgattii ou Cryptococcusneoformans, coloca-se entre as infecções fúngicas humanas de grande letalidade, principalmente sob a forma de meningoencefalite. C.gattii acomete essencialmente pacientes imunocompetentes e tem emergido em países de clima temperado, como na América do Norte. No Brasil, C.gattii genótipo VGII atua predominantemente como patógeno primário, acometendo hospedeiros imunocompetentes, incluindo crianças e adultos jovens, sendo considerado endêmico no Norte e Nordeste deste País, apresentando significativa letalidade e morbidade. Sendo assim, a identificação de antígenos para desenvolvimento de novos testes diagnósticos, estratégia de prevenção e o entendimento da patogênese desta micose sistêmica têm sido uma busca constante. No presente estudo, abordagem de imunoproteômica foi utilizada para mostrar proteínas imunorreativas de C.gattii contra soro de pacientes com criptococose. Além disso, foram identificados epítopos para células B que possam ser investigados como potenciais alvos para desenvolvimento de testes diagnósticos e estratégia de prevenção. Nós utilizamos uma combinação de eletroforese bidimensional, western blot e espectrometria de massa para identificar proteínas do lisado total de células de C.gattii genótipo VGII. Perfil imunoproteômico do extrato total de quatro cepas de C.gattii identificou um total de 68 proteínas imunorreativas, correspondendo: (i) 12 proteínas da cepa CG01; (ii) 12 proteínas da cepa CG02; (iii) 18 proteínas da cepa CG03 e (iv) 26 proteínas da cepa R265. Todas as proteínas selecionadas por western blot foram mapeados para epítopos de célula B pelos programas ABCPred e BCPreds.  A sobreposição de peptídeos entre estes programas resultou um total de 374 peptideos concordantes. Em particular, este trabalho destaca a heterogeneidade de imunorreatividade das quatro cepas C.gattii usando soro de pacientes com criptococose e que hsp (proteina choque térmico), thiol-specific antioxidante e GrpE parecem ser importantes na patogênese da criptococose. É o primeiro estudo no qual um repertório de peptídeos para células B foram indentificados e novas proteínas imunorreativas de C.gattii encontradas por meio de imunoproteômica. Futuros estudos sobre estas proteínas recentemente identificadas em C.gattii contra soro de pacientes com Criptococose, não só notavelmente contribui para a descoberta de novos biomarcadores de diagnóstico e subunidade de vacinas, mas também fornece uma visão detalhada sobre os mecanismos de imunidade humoral humana contra Criptococose. 


MEMBROS DA BANCA:
Profª. Drª. Maria do Amparo Salmito Cavalcanti - FACIME/IDTNP

Prof. Dr. Kelsen Dantas Eulálio - UFPI/IDTNP

Prof. Dr. Adalberto Socorro da Silva - UFPI

Notícia cadastrada em: 01/03/2012 18:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 03/10/2022 21:47