Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GRACILENE EUFIGÊNIA DOS SANTOS COELHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GRACILENE EUFIGÊNIA DOS SANTOS COELHO
DATA: 30/08/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Museu de Arqueologia e Paleontologia
TÍTULO: Uma paisagem recriada? Reconhecimento de sistemas de assentamentos de sítios arqueológicos associados à diáspora africana no território quilombola Lagoas-PI
PALAVRAS-CHAVES: Sistemas de assentamentos. Diáspora africana. Estilos tecnológicos. Território quilombola Lagoas-PI. Paisagem
PÁGINAS: 93
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Arqueologia
SUBÁREA: Arqueologia Histórica
RESUMO:

O presente trabalho tem como finalidade, realizar o reconhecimento dos sistemas de assentamentos dos sítios arqueológicos associados à diáspora africana de espaços de presença escrava e dos grupos remanescentes pós-abolição no território quilombola Lagoas-PI. Buscando compreender as mudanças e permanências na cultura material e o processo de ressignificação da paisagem na passagem do período escravagista para o pós-abolição. Abordando como a interação do homem com o meio ambiente molda a paisagem, sobretudo produzindo uma paisagem cultural. A paisagem arqueológica dos sistemas de assentamentos de sítios associados à diáspora africana no território quilombola Lagoas pode ser interpretada a partir de diferentes perspectivas de estudo: a paisagem como um sistema, de padrões estilísticas de atividade inter e intra sítios, a paisagem como poder, de manipulações ideológicas de dominação e resistência do sistema colonial e uma paisagem recriada, a partir da permanência dos grupos remanescestes nesses locais e o processo de ressignificação desses espaços. Nesta perspectiva, discutiremos como podemos reconhecer os sistemas de assentamentos de sítios e espaços associados à diáspora africana no território quilombola Lagoas-PI nos dois períodos: da escravidão e pós-abolição, a partir da caracterização da área e suas alterações na paisagem e das escolhas técnicas de organização espacial. Buscando inferir sobre o estilo tecnológico para entender as escolhas dos padrões de assentamentos que constitui a paisagem dos sistemas de assentamentos. Coadunando com essas interpretações o uso da paisagem e a organização espacial pode ser estilista, pois ela envolve escolhas culturais, portanto são os estilos culturais estabelecidos no padrão de escolhas de tipos de assentamentos que nos permite intepretações sobre as mudanças/recriação da paisagem, o padrão de comportamento humano e entender os sistemas de assentamentos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2297796 - GREGOIRE ANDRE HENRI MARIE GHISLAIN VAN HAVRE
Interno - 2232128 - ANGELO ALVES CORREA
Interno - 2153338 - MARIA DO AMPARO ALVES DE CARVALHO
Externo à Instituição - ALENCAR DE MIRANDA AMARAL - UNIVASF
Externo à Instituição - VINICIUS MELQUIADES DOS SANTOS - USP
Notícia cadastrada em: 29/08/2019 18:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 02/10/2022 09:37