Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA LIGIA TORRES COSTA CORREIA LIMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA LIGIA TORRES COSTA CORREIA LIMA
DATA: 15/03/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Remoto via Internet
TÍTULO: Arqueologia urbana e identidade religiosa: estudo sobre a Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição em Barras PI
PALAVRAS-CHAVES: memória, igreja, patrimônio
PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Arqueologia
SUBÁREA: Arqueologia Histórica
RESUMO:

A partir de uma abordagem da Arqueologia Histórica a proposta de pesquisa em tela tem como objetivo geral compreender a relação entre religião e cidade para moradores do entorno da Paróquia Nossa Senhora da Conceição e para os escritos de intelectuais sobre a cidade de Barras. E objetivos específicos: Observar a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição e as suas transformações ao longo do tempo, levantando registros fotográficos e analisando as técnicas construtivas do prédio. Identificar os moradores que residiram e os que ainda residem no entorno da Paroquia de Nossa Senhora da Conceição. Identificar fontes historiográficas locais cuja escrita servirá nesta pesquisa. Verificar se existem registros e legislações de conservação patrimonial a nível municipal e estadual da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Analisar a importância da Paroquia de Nossa Senhora da Conceição enquanto lugar de memória no surgimento da Cidade de Barras. Investigar sobre o calendário de atividades da igreja católica e a sobre a relação entre esta instituição e as políticas públicas notadamente as que lidam a questão do patrimônio. A metodologia deste estudo está ancorada nos registros materiais e imateriais. Utiliza-se o método etnográfico da Descrição Densa (GEERTZ 1978) e o método da Arqueologia Histórica (FUNARI, 2002) e por meio de imagens de edificações e das memórias de pessoas que acompanharam as suas construções ou que passaram a habitar a cidade nestes primórdios do seu surgimento. A hipótese levantada trata a Paróquia N. Sra. Da Conceição como um lugar de memória religiosa e política à medida que se encontra intimamente relacionada ao processo de elevação desse povoado a categoria de cidade. E busca compreender a importância desta igreja enquanto lugar de memória popular do surgimento da Cidade de Barras e para além de um patrimônio de pedra e cal pretende-se registrar o patrimônio imaterial (memoria), que corre risco de desaparecimento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1520279 - FRANCISCA VERONICA CAVALCANTE
Interno - 423453 - MARIA CONCEICAO SOARES MENESES LAGE
Interno - 2153338 - MARIA DO AMPARO ALVES DE CARVALHO
Externo ao Programa - 2730753 - HELDER FERREIRA DE SOUSA
Notícia cadastrada em: 05/03/2022 16:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 05/10/2022 21:13